Sua conta de luz aumentou na quarentena? Veja dicas para reduzir consumo

bahia
08.06.2020, 06:00:00

Sua conta de luz aumentou na quarentena? Veja dicas para reduzir consumo

Gasto com energia chegou a ficar até três vezes mais caro nas casas de alguns baianos

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

No apartamento da família Alves, todos ficam em casa, 24 horas por dia. Todos dependem do celular e computador, a maior parte do tempo, para trabalhar e estudar. Quando a conta do mês de abril chegou, veio o susto. "Tinha saído de R$ 160 para R$ 220. Menina, tomei um susto", lembra Ivandete Alves da Silva Dantas, 60 anos. Desde o início das medidas restritivas contra o coronavírus, os baianos viram despontar as contas de energia e precisaram criar formas de economizar. 

A mudança de hábitos levantou até a discussão sobre um possível apagão. A Coelba, companhia responsável pelo abastecimento de energia na Bahia, informou que a mudança de hábitos têm, claro, impacto nas contas, mas que ainda não há dados que reflitam esse aumento no consumo como um todo e reafirmou que o "sistema está preparado para momentos de pico". 

Na casa de Ivandete, "usou, desliga" para evitar consumo exagerado de luz (Foto: Acervo Pessoal).

Dona Ivandete, filhos e esposo ligam a máquina de lavar uma vez por semana, por exemplo, e desligam todos os aparelhos tão logo deixam de utilizá-los para frear o aumento. "Usou, desliga. A gente não pode fazer muita coisa, mas tem que ir cortando para ver se melhora", opina a funcionária pública. Desligar os aparelhos e criar novas rotinas são dicas que podem ajudar contra a disparada do valor da conta de luz. Na casa de Arthur Lima, 27, o valor saiu dos R$ 42 para R$ 120 - quase o triplo.

"A gente tenta deixar só uma televisão ligada, mas eu e minha mãe estamos mais tempo em casa, não tem jeito", diz o dentista, que tem dado aulas online de pós-graduação e usa o notebook a maior parte do dia 

A criatividade também é uma aliada. Há dois meses, o publicitário Plínio Cavalcante, 34, não liga as luzes do quarto, nem do banheiro. A conta de energia havia aumentado apenas R$ 15 reais, mas ele sabia que, com a mudança de rotina, a tendência era subir. Decidiu, entar, acender as lâmpadas de led colorida - antes utilizadas somente nas festas que fazia.

Banheiro de Plínio virou 'balada' para economizar energia (Foto: Acervo pessoal).

No primeiro mês, a conta não só não cresceu, como foi reduzida em R$ 30 reais. No segundo, a economia chegou a R$ 50. "Estou unindo o útil ao agradável. Pretendo continuar com essa "estratégia", mesmo depois da quarentena. Me sinto confortável com a nova ambientação e estou feliz com a economia da energia", conta

Confira nove dicas para reduzir o consumo e diminuir a conta de luz: 

De olho geladeira
A geladeira pode ser uma vilã. Verifique sempre como estão as borrachas de vedação para evitar o desperdício. Para testar, basta colocar uma folha de papel na porta da geladeira e tentar fechá-la. Quando a folha fica presa, a vedação está correta. O contrário significa desperdício e indica que é necessário trocar a borracha para evitar aumento no consumo. 
 
Não deixe o carregador ligado

Sob hipótese nenhuma deixe o carregador de celular, nem qualquer outro, na tomada sem o que aparelho esteja carregando. Fique atento ao momento que o aparelho carregar completamente e desligue em seguida. A ação reduz o gasto com energia e evita acidentes domésticos, como choques. 
 
Escolha lâmpadas LED
Troque suas lâmpadas antigas pelas de LED. Além de durar mais, as lâmpadas de LED consomem até 80% menos do que as convencionais. O investimento pode ser mais caro, mas vale a pena a médio prazo. 

Evite as funções standby e tire o aparelho da tomada
Não deixe, nunca, os aparelhos ligados na função “standby” - o modo espera. Se você não utiliza o equipamento, não há motivo para deixá-lo ligado. O ideal é tirar o eletrodoméstico da tomada quando não estiver em uso - como televisão, fogão, microondas e aparelhos de som. 

A função “timer” é uma aliada
Se você gosta de dormir ouvindo o barulhinho da televisão, a maneira mais adequada de evitar consumo desnecessário de energia é utilizar a função timer, que especifica em quanto tempo o aparelho será desligado. 
 
Regule o ar condicionado

É possível ligar o ar-condicionado e, ainda assim, ser econômico. A dica é deixar o aparelho em uma temperatura estável, entre 23ºC e 25º. 
 
Se não for usar o computador, desligue
Se você passar mais de uma hora longe do computador, vale a pena ligá-lo e desligá-lo conforme o uso. O monitor, além disso, pode ser desligado sempre que o usuário estiver ausente. O uso de notebooks, se possível, é mais recomendado. 

Aproveite a luz natural e seja criativo
Não ligue as luzes desnecessariamente e tente aproveitar a iluminação natural da casa. Se tiver como, rearranje o posicionamento de alguns móveis para melhorar o aproveitamento de luz natural. Essas mudanças, além de reduzirem os gastos elétricos, dão uma nova aparência para a casa.

Confira a potência do aparelho
É possível verificar a eficiência dos aparelhos antes de comprá-los. Basta olhar o selo Procel da eficiência energética. Estude o manual e tire dúvidas com vendedores antes de escolher o equipamento. Isso poderá ajudar, e muito, na redução de consumo de energia.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas