Suspeito de ataque chama humoristas do Porta dos Fundos de 'marginais' em vídeo

brasil
01.01.2020, 21:07:03
(Divulgação/Polícia Civil)

Suspeito de ataque chama humoristas do Porta dos Fundos de 'marginais' em vídeo

Discurso dele mostra que motivação foi especial que traz um Jesus gay

Suspeito de participar do ataque à sede da produtora do Porta dos Fundos, Eduardo Falzi Richard Cerquise, 41 anos, publicou um vídeo nesta quarta-feira (1º). Ele está foragido da Justiça. Nas imagens, divulgadas em uma rede social, ele chama os humoristas do Porta de "criminosos, marginais, bandidos".

Falzi é o único suspeito identificado no caso até agora. Um vídeo que ele mesmo teria gravado mostra homens encapuzados arremessando coquetéis molotov no prédio da produtora, no último dia 24. Ele é o único que aparece sem capuz nas imagens.

O caso foi depois da polêmica com o especial natalino do Porta, "A Primeira Tentação de Cristo", que traz um Jesus Cristo gay.

Falzi critica o especial. "Quando o Porta dos Fundos escarnece do nome de nosso Senhor, Jesus Cristo, ele pisa na esperança de milhões de pessoas que só têm Jesus Cristo como riqueza", diz, numa aparente confirmação de que o programa motivou o ataque.

"O que eles querem não é fazer graça, porque dizer que Jesus era amante homossexual do demônio não tem graça nenhuma. (...) Eles fazem de maldade, é maldade o que eles têm no coração."

Além disso, Falzi encerra o vídeo falando "anauê", saudação usada pela Ação Integralista Brasileira, movimento dos anos 1930 conservador, católico e nacionalista. Já circulava um vídeo com mascarados que se diziam integralistas assumindo o atentado.

Uma operação foi realizada pela polícia do Rio na terça (31) para tentar prender Falzi, que tem mandados de prisão e busca e apreensão. Segundo informação do Jornal Nacional, Falzi teria se comunicado com amigos por aplicativos de mensagem e dito que estava em Florianópolis (SC).

O suspeito já tem várias passagens por crimes e respondia em liberdade a uma condenação. Em 2013, ele foi filmado dando um murro no secretário de Ordem Pública do Rio durante uma coletiva. Agora, vai responder por tentativa de homicídio por explosão.
 

***

Em tempos de desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informações nas quais você pode confiar. E para isso precisamos de uma equipe de colaboradores e jornalistas apurando os fatos e se dedicando a entregar conteúdo de qualidade e feito na Bahia. Já pensou que você além de se manter informado com conteúdo confiável, ainda pode apoiar o que é produzido pelo jornalismo profissional baiano? E melhor, custa muito pouco. Assine o jornal.


Relacionadas