Suspeito de envolvimento na morte de guardador de carros na Barra é preso

salvador
15.10.2021, 21:43:00
Atualizado: 15.10.2021, 22:06:37
Local onde Mauricio caiu morto (Nara Gentil/CORREIO)

Suspeito de envolvimento na morte de guardador de carros na Barra é preso

Homem tinha mandado de prisão em aberto por roubo, que foi cumprido no momento do flagrante pelo homicídio

Um dos suspeitos de envolvimento na morte de Maurício Lima Santos, atingido por disparos de arma de fogo entre as ruas Dias D'Ávila e Marques de Leão, no bairro da Barra, foi preso 10 horas após o crime, acontecido na manhã desta sexta-feira (15).

O homem foi localizado por policiais da 14ª Delegacia em um estabelecimento comercial, na própria Marques de Leão, e encaminhado para o DHPP, em uma ação conjunta entre os Departamentos de Polícia Metropolitana (Depom) e de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP).

A titular da 14ª Delegacia, delegada Mariana Ouais, destacou a celeridade nas ações. “Assim que tomamos conhecimento do fato, empregamos toda a energia necessária para chegarmos à autoria desse crime. Junto com as equipes da 1ª DH/Atlântico, as investigações rapidamente ganharam corpo e tivemos agilidade na resposta. Continuaremos atentos, para que possamos reduzir qualquer possibilidade de que fatos como esse voltem a acontecer nesta região, cuidada pela nossa unidade”, comentou.

Durante a autuação em flagrante, realizada no DHPP, foi constatado que o suspeito tinha um mandado de prisão preventiva em aberto por crime de roubo. A medida foi cumprida na especializada.

Segundo a delegada Zaira Pimentel, titular da 1ª DH/Atlântico, os primeiros levantamentos apontam para a cobrança de dívidas como motivação do crime. “Conforme o que já temos apurado, a vítima teria uma dívida com o mandante. Vamos checar todas as informações e elementos coletados, para que possamos definir bem o direcionamento do homicídio”, pontuou.

A diretora do DHPP, delegada Andréa Ribeiro, avaliou o trabalho conjunto. “Tivemos, além da 14ª DT, a colaboração de guarnições da 11ª Companhia Independente de Polícia Militar (CIPM). Essa união de forças acelera resultados. A sociedade também deve se unir, denunciando, sem precisar se identificar, no Disque Denúncia da SSP, ligando para 181. Vamos seguir com as investigações, com o objetivo de identificar e prender os outros envolvidos”, afirmou.

(Ascom/PC)

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas