Teatros manterão programação virtual mesmo após reabertura

salvador
16.09.2020, 12:45:00
Atualizado: 16.09.2020, 12:45:37
(Divulgação)

Teatros manterão programação virtual mesmo após reabertura

TCA reabrirá Sala do Coro para projeto de lives

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

Quem ainda prefere evitar frequentar algumas atividades de lazer em espaços fechados, poderá continuar se divertindo em casa. Nesta quarta-feira (16), alguns teatros afirmaram que vão manter suas programações virtuais, mesmo já tendo autorização para voltar a ter espetáculos presenciais.

Maior complexo cultural do Norte-Nordeste, o Teatro Castro Alves (TCA), no Campo Grande, anunciou que reativará a Sala do Coro, onde os artistas farão shows por meio de transmissão ao vivo no canal do Youtube do TCA. A estreia está programada para o próximo dia 25 e a ação acontecerá semanalmente, todas as sextas-feiras, sempre às 20h, até o mês de dezembro.

As estruturas administradas pela Fundação Gregório de Mattos (FGM), como o Teatro Gregório de Mattos, o Espaço Cultural da Barroquinha e os espaços do Boca de Brasa, também vão manter a programação virtual até que voltem a funcionar. Na lista de atrações, estão Diálogos #ConexãoFGM, Palco Aberto, Cineclube e Boca de Brasa Apresenta.

“Estamos fazendo a aquisição de equipamentos como termômetros, tapetes sanitizantes, dispensadores de álcool em gel e todo o material de limpeza e higienização para conseguir cumprir os protocolos estabelecidos para a reabertura. Tudo para garantir as condições de segurança tanto para as equipes dos espaços, para as produções e artistas, quanto para o público”, explica o gerente de Equipamentos Culturais da FGM, Chicco Assis.  

Ele acredita ainda que, diante do cenário de reclusão imposto pela pandemia, os espetáculos digitais serão uma tendência pelos próximos meses.

“Assim como tivemos de levar um tempo para nos reestruturamos ao ambiente virtual, com adequação dos nossos espaços para apresentações de lives e programas, o retorno ao presencial requer uma série de cuidados e atenções. Essa retomada será gradativa por questões de adequação, inclusive da própria classe artística. Então, a tendência mesmo será mesclar atividades presenciais e virtuais”, acrescenta Chicco.

Mudanças
Localizado no bairro do Rio Vermelho, o teatro Sesi deve reabrir ao público em outubro, mas sem programação fixa. Inicialmente, o espaço deve promover o retorno da Varanda, tradicional espaço de apresentações musicais.  

“Não há dificuldades em atender grande parte dos protocolos de reabertura. Só estamos viabilizando a questão do distanciamento do palco com a plateia, cujo limite mínimo de distanciamento deve ser de 5 metros. Nosso espaço é pequeno, mas criaremos métodos para possibilitar que as apresentações ocorram sem comprometer a experiência do público nem limite a capacidade de interpretação do artista”, destaca o coordenador do teatro Sesi, Thiago Lopes de Alencar.  

Segundo ele, há dois meses o casarão passou a transmitir lives e, em breve, lançará uma plataforma que permita uma experiência mais personalizada com o público. “Tínhamos uma programação que estava definida até o mês de julho, mas que foi afetada com a suspensão das atividades. A ideia é retomar espetáculos que tínhamos em pauta, mas isso vai depender do interesse e capacidade das produções. Voltaremos de maneira segura, trazendo novas possibilidades. Vamos manter muito do que foi conquistado durante o isolamento”, afirma.

Outros teatros como o Isba, em Ondina, e o Módulo, na Pituba, também projetam medidas para o retorno das atividades presenciais. O Módulo anunciou que deverá ampliar o projeto Palco Virtual em outubro, recebendo artistas para transmissão ao vivo de espetáculos e apresentações musicais.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas