Tem saudade que a gente só pode sentir em Salvador. Qual é a sua?

podcast
15.07.2020, 05:30:00

Tem saudade que a gente só pode sentir em Salvador. Qual é a sua?


Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

O que você mais gosta de fazer em Salvador? Com certeza, a pandemia te privou de curtir isso ou, pelo menos, te impede de aproveitar essa atividade, seja ela qual for, em sua plenitude.

São quatro meses de isolamento que nos traz muita, muita, muita saudade. E aí, qual é a saudade que você sente de Salvador? Qual será a primeira coisa que você vai fazer assim que tudo isso passar?

Nesse podcast especial, trazemos histórias de moradores da cidade - ou não - que estão sentindo muita falta de algo da capital baiana. Ouça o episódio e participe: qual é a sua saudade de Salvador?

Para ouvir o podcast, use seu aplicativo preferido ou clique no player abaixo. Você também pode fazer o download:

Para ouvir no Deezer, clique aqui.
Para ouvir no Spotify, clique aqui.
Para ouvir no Apple Podcasts, clique aqui.
Para ouvir no Google Podcasts, clique aqui

MAS O QUE É PODCAST? É um programa de áudio igualzinho a um de rádio, mas que você pode ouvir quando, onde e como quiser - pulando, pausando ou adiantando os trechos, se preferir. Basta ter um aplicativo de músicas (como Spotify), um aplicativo para podcasts (do Google ou da Apple) ou simplesmente dar o play na janela acima.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas