Temer se diz alvo de 'mentiras'

brasil
27.04.2018, 14:09:49
Atualizado: 27.04.2018, 14:39:58
(Foto: Arquivo / CORREIO)

Temer se diz alvo de 'mentiras'

Ele ainda declarou ser alvo de "vazamentos irresponsáveis" e afirmou que vai pedir a apuração da situação ao ministro da Segurança Pública

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

O presidente Michel Temer se pronunciou sobre as acusações de ter lavado propina em imóveis de sua família, nesta sexta-feira (27), no Palácio do Planalto. Em seu discurso ele afirmou que é alvo de "mentiras" contra sua honra e de tentativas de incriminar a ele e à sua família.  “Se pensam que atacarão minha honra, da minha família e vão ficar impunes, não ficarão sem resposta, como esta que estou dando agora”, declarou.

Ele ainda declarou ser alvo de "vazamentos irresponsáveis" e afirmou que vai pedir a apuração da situação ao ministro da Segurança Pública, Raul Jungmann, ao qual está subordinada a Polícia Federal.

“Vou sugerir ao ministro Jungmann que apure internamente como se dão esses vazamentos irresponsáveis, porque, mais uma vez eu digo, não é a imprensa que vai lá de forma escondida para examinar os autos. Os dados são fornecidos por quem preside o inquérito, que comanda o inquérito, seja aonde for, e naturalmente quando isso chega à imprensa, a imprensa divulga”, completou.

Segundo informações do G1, o pronunciamento de Temer não estava previsto e precisou ser convocado de última hora na manhã desta sexta, antes do encontro dele com o presidente do Chile, Sebastián Piñera, que faz visita oficial ao Brasil. A equipe da Presidência teve de preparar às pressas o Salão Oeste do Planalto para a fala do presidente, que chegou acompanhado de ministros e assessores. Durante o pronunciamento, Temer mais de uma vez bateu com a mão no púlpito.

"Venho aqui mais uma vez naturalmente para protestar contra mentiras que são lançadas contra minha honra", afirmou Temer. "Não se tratam de mentiras assacadas contra a minha posição funcional. É contra a minha honra. E pior ainda, mentiras que atingem minha família e meu filho que hoje tem 9 anos de idade", completou o presidente.

"Só um irresponsável, mal-intencionado ousaria tentar me incriminar, a minha família, minha filha, meu filho de 9 anos de idade, como lavadores de dinheiro", disse.

Ele atribuiu os supostos vazamentos a uma tentativa de manchar as ações que realizou durante seu governo. "Busca-se desmoralizar a figura institucional da Presidência da República para tentar atrapalhar o natural progresso do país", discursou.

"Dizer que lavei dinheiro numa casa alugada, dizer que gastei R$ 2 milhões, a insinuação até que se trata de uma reforma de uma casa alugada e em uma outra casa. Em que mundo é que estamos? Eu digo aos senhores, a vocês, que é incrível, é revolvante, é um disparate", declarou.

Temer ainda questionou a ação da equipe de investigação. Segundo ele, a equipe não poderia atribuir origem ilícita a imóveis se ainda, não foi solicitado à sua defesa nenhum documento, como a escritura. "Até hoje não me pediram. Como afirmam que são de origem ilícita? Eles têm esses documentos em mãos? Não têm. E não pedem", afirmou.

Ele também destacou sua jornada de trabalho de "quase 60 anos". Temer ainda lembrou sua atuação com advogado, professor universitário, procurador do Estado, presidente da Câmara dos Deputados, vice-presidente e presidente da República.

"São quase 60 anos de salários e honorários recebidos, seja na atividade seja na aposentadoria. Absolutamente dentro da lei e devidamente declarados nas minhas várias declarações de imposto sobre a renda", disse.
 

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas