‘Teríamos condições de começar na semana que vem’, diz Bruno Reis sobre 3ª dose

coronavírus
25.08.2021, 15:10:00
Prefeito comentou sobre a vacinação durante evento no Itaigara (Foto: Bruno Concha/Secom)

‘Teríamos condições de começar na semana que vem’, diz Bruno Reis sobre 3ª dose

Ministério da Saúde autorizou, mas a partir de 15 de setembro

Se o Ministério da Saúde autorizasse a aplicação da terceira dose anticovid de imediato, Salvador começaria aplicar já na próxima semana. Nesta quarta-feira (25), o prefeito Bruno Reis (DEM) disse que a cidade está preparada para fazer a aplicação do imunizante assim que ela for liberada. Ele vinha defendendo nas últimas semanas a 3ª dose para idosos, a redução da vacinação para 12 anos ou mais, e a antecipação da segunda dose.

Nesta quarta-feira, o Ministério da Saúde autorizou a aplicação da terceira dose em idosos acima de 70 anos e imunossuprimidos, mas a partir de 15 de setembro, e a antecipação da segunda dose das vacinas Pfizer e AstraZenica. Antes, o intervalo era de 12 semanas e, agora, será de oito semanas, como acontece no Reino Unido. O prefeito de Salvador comentou a decisão.

“Já poderíamos estar vacinando essa semana adolescentes de 17 a 12 anos, e teríamos a condição de já na semana que vem começar uma terceira dose nos idosos. Todas as doses que chegam a Salvador ficam retidas 50%, então, está garantida a segunda dose para imunizar o restante da população”, afirmou.

Ele frisou que cada município vive uma realidade diferente sobre o processo de vacinação e que é preciso levar essa variedade em consideração. Segundo os dados da prefeitura, a capital baiana está com 93% da população acima de 18 anos imunizada com a primeira dose e 40% com a proteção completa.

“O Ministério precisa dar as diretrizes gerais e cada cidade se adequar a sua realidade. Eu defendo que eles liberem a vacina dos idosos, dos adolescentes e que os prefeitos façam a gestão das doses”, disse.

Procurada, a Secretaria Municipal da Saúde (SMS), responsável pela administração das doses, afirmou que aguarda o posicionamento e as recomendações do Ministério da Saúde e da Comissão Intergestores Bipartite (CIB) para adotar as devidas estratégias.

Vacinação
Bruno voltou a cobrar mais compromisso da população e reclamou da baixa procura nos postos de vacinação. O número de pessoas que não foram se vacinar com a primeira dose, que era de 125 mil na segunda-feira (23), caiu para 110 mil, mas o gestor afirmou que ainda é uma quantidade elevada. Outras 51 mil pessoas estão com o prazo da segunda dose vencido e são aguardadas nos postos.

A prefeitura está fazendo busca ativa para tentar convencer os soteropolitanos. Nesta quarta, durante a entrega de uma praça, no bairro do Itaigara, o prefeito disse que está estudando novas medidas para incentivar a população a se vacinar, o que pode ser feito via decreto ou Câmara Municipal, mas que, antes, vai analisar os números nos próximos dias.

Atualmente, Salvador está vacinando pessoas com 18 anos ou mais, e adolescentes a partir dos 12 anos que têm comorbidades. A prefeitura defende que a vacina seja liberada para todos a partir dos 12 anos, independentemente de terem ou não comorbidade.

***

Em tempos de desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informações nas quais você pode confiar. E para isso precisamos de uma equipe de colaboradores e jornalistas apurando os fatos e se dedicando a entregar conteúdo de qualidade e feito na Bahia. Já pensou que você além de se manter informado com conteúdo confiável, ainda pode apoiar o que é produzido pelo jornalismo profissional baiano? E melhor, custa muito pouco. Assine o jornal.


Relacionadas