Times da Série A querem torcida nos estádios em outubro; Bahia vai conversar com prefeitura e governo

e.c. bahia
08.09.2021, 20:28:00
Bahia planeja ter o retorno dos torcedores no estádio a partir do mês de outubro (Foto: Felipe Oliveira/EC Bahia)

Times da Série A querem torcida nos estádios em outubro; Bahia vai conversar com prefeitura e governo

Em entrevista ao CORREIO, Guilherme Bellintani falou sobre reunião com a CBF

A reunião entre os clubes da Série A e a CBF, nesta quarta-feira (4), sobre a presença de público nos estádios, terminou com a decisão de manter as arquibancadas vazias até que todas as equipes que disputam o Brasileirão tenham autorização para a presença dos torcedores. Mas as agremiações já têm na mira uma possível data para o retorno das torcidas. 

Em entrevista ao CORREIO, o presidente do Bahia, Guilherme Bellintani, explicou que a ideia é a de que os jogos do Campeonato Brasileiro passem a contar com a presença dos torcedores a partir do mês de outubro. Para isso, é necessário que as cidades em que os clubes da Série A mandam as suas partidas, autorizem o retorno. 

"Dos 14 municípios que são sede dos clubes de Série A, sete já manifestaram a decisão de, a partir de outubro, liberar público nos estádios [em São Paulo a liberação será a partir de 1º de novembro], alguns limitando a capacidade a 10%, outros a 20%, outros 30%. Os outros sete municípios ainda não se manifestaram, entre eles Salvador", iniciou Bellintani. 

"O que a gente espera é que, em obediência aos critérios sanitários, todos os municípios passem a autorizar isso, lógico que com seu rigor, protocolo e quantitativo que entenda que é seguro para todos nós. Por exemplo, 10%, 20% ou 30% da capacidade do estádio. Esse é o nosso movimento, de todos os clubes. A gente espera ter essa liberação a partir de outubro, se tiver, lógico, em sintonia com as autoridades sanitárias", continuou.

O presidente do Bahia esclareceu ainda que a partir de agora vai iniciar conversas com as autoridades da prefeitura de Salvador e do governo do estado para discutir o retorno do público em jogos na capital baiana.

Com o fim do hospital de campanha montado na Fonte Nova para atender vítimas do coronavírus, o Bahia está cada vez mais próximo de voltar a mandar os jogos no estádio. 

"Sobre as conversas com as autoridades aqui do estado, nós vamos, a partir da decisão de hoje, buscar entendimento do governo do estado e da prefeitura de Salvador sobre esse retorno a partir do começo de outubro. A prioridade para a gente é a segurança sanitária, o enfrentamento da pandemia, mas quanto mais cedo a gente conseguir isso de forma segura melhor", explicou. 

Flamengo se opõe
A decisão de manter os jogos da Série A sem público foi tomada por 19 dos 20 clubes que disputam o Brasileirão. O Flamengo foi a única equipe que se mostrou contrária. O time carioca conseguiu autorização da prefeitura do Rio de Janeiro para ter a presença dos torcedores em três jogos por:  Copa do Brasil, Libertadores e Brasileirão. 

Os 19 clubes que foram contrários à postura do Flamengo, e a CBF, ingressaram com pedido de liminar para impedir que os rubro-negros de quebrar o acordo coletivo.

"Em relação ao posicionamento do Flamengo, eu não tenho que analisar nada, cada clube se manifesta da forma que achar mais coerente e consonante com a sua história e pensamento dos seus dirigentes, eu não tenho que opinar sobre isso. Não gerou nenhum tipo de atrito, 19 clubes se posicionaram de um jeito, o Flamengo de outro. Faz parte, está no direito de cada um, a gente decidiu de forma coletiva", disse Bellintani.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas