Tiroteio no Texas deixou ao menos 18 feridos gravemente

mundo
03.08.2019, 17:29:00
Atualizado: 03.08.2019, 17:55:20
Policiais armados próximos a um carro do FBI estão no local (Foto: Joel Angel Juarez/AFP)

Tiroteio no Texas deixou ao menos 18 feridos gravemente

Massacre em supermercado Walmart teria começado com homem atirando aleatoriamente com um rifle

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

Autoridades locais afirmaram que várias pessoas foram baleadas e mortas no tiroteio que aconteceu na tarde de hoje, na cidade de El Paso, que faz fronteira com o México no Estado do Texas. A polícia também informou que um suspeito foi levado sob custódia até agora.

O sargento Enrique Carrillo, da polícia local, disse a repórteres que o ataque ao shopping Cielo Vista já acabou. O oficial não disse quantas pessoas foram feridas ou mortas, mas a rede de notícias americana NBC News informou que pelo menos dezoito vítimas gravemente feridas foram registradas.

De acordo com o jornal estadunidense The Washington Post, a Polícia informou que havia um suspeito em custódia. Já a prefeitura da cidade de El Paso informou que seriam três.

A Casa Branca informou que o presidente americano, Donald Trump, já foi informado sobre o tiroteio e conversou com o procurador-geral, William Barr, e com o governador do Texas, Greg Abbott.

O repórter Ivan Pierre Aguirre, do site The Texas Tribune, está no local e postou diversas fotos e vídeos em seu perfil no Twitter.

(tradução: Kianna Long e o marido, Kendall Long, estavam dentro do Walmart quando o tiroteio começou. Eles estavam na seção de congelados e correram para fora da loja. Se esconderam em containers junto com outras pessoas até a ajuda chegar)

(tradução: Adriana e seus dois filhos estavam dentro do mercado, perto de um dos caixas, quando o tiroteio começou. Ela diz ter visto 3 ou 4 atiradores vestidos de preto)

Quem estava lá

Vanessa Saenz, 37, contou ao The Washington Post que estava no estacionamento do supermercado quando tudo começou. Ela estava com a mãe e o filho, fazendo as compras da semana, quando ouviu estouros que pareciam fogos de artifício.

A americana deu uma olhada no local e viu um homem que parecia estar "dançando" no ar enquanto uma mulher corria. Aí ela se deu conta de que não eram fogos.

"Minha mãe gritou 'vai logo! Acelera e vamos!'. Mas é claro que havia pessoas tentando se esquivar das balas e correndo pelo estacionamento", contou Vanessa ao Post.

Ainda de acordo com ela, o homem carregava um rifle, estava atirando aleatoriamente e entrou na loja.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas