'Tive propostas para fora, mas optei por ficar no Brasil', conta Samuel Granada

e.c. vitória
11.05.2021, 18:24:00
Atualizado: 11.05.2021, 19:11:31
Samuel Granada (sem colete) disputa bola durante treino na Toca do Leão (PIETRO CARPI / ECV)

'Tive propostas para fora, mas optei por ficar no Brasil', conta Samuel Granada

Ex-Fluminense, centroavante de 20 anos é um dos reforços do Vitória para a Série B

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

O primeiro dos quatro reforços contratados pelo Vitória para a disputa da Série B do Brasileiro apresentou suas características. Não dentro das quatro linhas, mas diante dos microfones. "Sou um jogador de área, centroavante mesmo, nove. Porém, tenho habilidade para sair da área, girar, achar passes. Já dei muita assistência no passado, dei seis assistências", afirmou Samuel Granada durante a entrevista oficial realizada pelo clube, nesta terça-feira (11).

Aos 20 anos, o centroavante não esconde a ansiedade para buscar espaço e mostrar futebol. "Não me considero muito móvel, mas também não me considero muito parado", acrescentou o jogador, que terá um atleta da casa como principal concorrente. Com seis gols, o xará de mesma idade é o artilheiro e um dos principais destaques do Vitória na temporada. 

Granada está ciente da concorrência e também de que o momento delicado pelo qual o clube passa dentro e fora das quatro linhas gera cobranças.

"Cobrança sempre vai ter. (...) Eu já estou acostumado com isso. Não posso fugir da responsabilidade do clube. Eu chego para compor o elenco, e a responsabilidade do elenco é a minha responsabilidade também. Estou junto com a rapaziada e vamos para cima. A minha maior meta aqui é ajudar muito o Vitória e crescer muito como jogador também".

Samuel foi contratado pelo Fluminense junto ao Nova Iguaçu em 2015 e se destacou nas categorias de base do tricolor. A estreia como jogador profissional ocorreu na reta final da Série A de 2020, no dia 31 de janeiro deste ano, quando apareceu durante o triunfo por 3x0, contra o Goiás.

Na sequência, ele também entrou no decorrer da vitória por 3x1 diante do Ceará e, inclusive, assinou um dos gols. Na época, renovou o vínculo com o clube carioca até o fim de 2025. O centroavante ainda tem passagens pela Seleção Brasileira sub-15 e sub-17. Agora, vai vivenciar uma nova experiência. O Vitória estreia na Série B do Brasileiro contra o Guarani, no estádio Brinco de Ouro, em Campinas, no dia 28 ou 29 de maio. A data ainda será definida pela CBF. 

"Estou numa expectativa muito boa de disputar a Série B. No ano passado, tive a oportunidade de disputar a Série A, que é muito disputada, um nível muito alto. Neste ano, acho que a Série B vai vir numa pegada muito forte. E eu estou preparado. Como disputei a Série A, também estou muito preparado para disputar a Série B".

Apesar da empolgação, o atacante reconhece que o grau de dificuldade da Segundona aumentou, já que este ano o torneio terá mais times com peso e tradição, a exemplo de Vasco e Botafogo, rebaixados na última temporada, além do Cruzeiro, que permaneceu.

"A Série B deste ano está muito forte, com muitos times que estavam na Primeira Divisão. Pode esperar coisa muito boa, porque a gente quer vencer. Não tem outra escolha, ainda mais com as coisas que vêm acontecendo aqui. Pode ter certeza de que o grupo está com a cabeça de vencer, de subir, porque é onde o Vitória merece estar".

Na atual temporada, Samuel começou como titular do Fluminense no Campeonato Carioca, mas perdeu espaço com o retorno dos jogadores tricolores e com as chegadas dos novos reforços, como os atacantes Abel Hernández e Raúl Bobadilla. Fez apenas quatro jogos, sem marcar gols, e deixou de ser relacionado um mês antes de ser contratado pelo Vitória.

"Perdi um pouco o meu espaço, com as contratações que o Fluminense fez, caras mais experientes. Optei por vir respirar novos ares. O Vitória foi minha escolha. Eu tive outras propostas, mas eu escolhi o Vitória. Espero me dar bem aqui", vislumbrou o atacante, que disse ter sido convidado para jogar no exterior.

"Tive outras propostas para fora, mas já conhecia o Vitória", disse, sem especificar nomes de clubes. "Optei por ficar no Brasil. E é um time que já havia me procurado e eu já tinha interesse grande. Chego para somar. Expectativa muito boa".

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas