Traficantes espancam quem fura a quarentena em favela do Rio de Janeiro

coronavírus
01.05.2020, 11:52:09
Atualizado: 01.05.2020, 17:34:05

Traficantes espancam quem fura a quarentena em favela do Rio de Janeiro

Carro de som financiado por criminosos circula na comunidade alertando os moradores sobre a punição

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

Enquanto o 'lockdown' completo não é adotado no Rio de Janeiro, os traficantes da favela do Acari impuseram a medida de forma oficiosa. Segundo o jornal 'O Dia', os moradores da comunidade denunciam agressões a quem está nas ruas após as 19h30. O horário para o toque de recolher foi estabelecido pelos criminosos.

"Os traficantes estão espalhados para colocar o povo que insiste em ficar na rua de volta pra casa, e é na lambada, mesmo. Sem dó, nem piedade. Eu tenho medo deles e mais ainda dessa doença", relatou uma moradora, de 45 anos. No chamado 'carro da lapada', traficantes também exibem os fuzis, conforme relatos nas redes sociais. "Abrace o papo ou o papo vai te abraçar", diz o carro de som.

A Polícia Civil do Rio informou que foi feito um registro de constrangimento ilegal sobre o caso, com base em divulgações da imprensa e redes sociais. A investigação está em andamento.

O CORREIO publicou inicialmente uma imagem que não tinha relação com a reportagem acima. A fotografia foi retirada. Pedimos desculpas.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas