Transtornos mentais afastam 79 PMs das ruas na Bahia

minha bahia
02.04.2021, 06:00:00
Atualizado: 02.04.2021, 09:11:25
Wesley Soares, soldado da PM que começou a atirar para cima com um fuzil no Farol da Barra, pode ter sido vítima de uma crise psicológica (Arisson Marinho/CORREIO)

Transtornos mentais afastam 79 PMs das ruas na Bahia

Sobrecarga, problemas pessoais e estresse são algumas causas

A Bahia possui, atualmente, 79 policiais militares afastados do serviço por transtornos mentais. A informação é da Junta Médica do Departamento de Saúde da Policia Militar da Bahia (PMBA). Ainda segundo a junta, esses agentes foram realocados para o serviço administrativo ou estão temporariamente afastados. Entre as causas para o adoecimento psíquico dos profissionais estão desde a sobrecarga de trabalho até operações perigosas, passando pela dificuldade de adaptação à vida militar e até problemas pessoais. 

Para o presidente da Associação de Praças da Polícia e Bombeiro Militar da Bahia (APPMBA), Roque Santos, o número de colegas que passam por problemas é ainda maior. 

“Nem sempre quem está com alguma dificuldade pede ajuda e isso gera subnotificação. Nós precisamos dar uma atenção maior à saúde mental do policial”, defende. 

Roque explica que os policiais militares vivem diversas situações de pressão e sobrecarga. “O PM é um ser humano também, mas pressionado, que não tem direito de errar por causa das cobranças e faz atividades cada vez mais letais, operações perigosas, situações traumáticas. São tantas coisas que acontecem. Problemas psicológicos podem afetar todas as pessoas, mas o PM trabalha fardado, armado e tem certas obrigações. Precisamos de mais atenção do governo e do comando geral”, argumenta.

Leia a reportagem completa e veja nove dicas para prevenir o adoecimento psíquico de policiais aqui!

*Com a orientação da chefe de reportagem Perla Ribeiro

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas