Três ciganos são mortos e quatro ficam baleados após discussão na Bahia

bahia
28.09.2017, 10:54:00

Três ciganos são mortos e quatro ficam baleados após discussão na Bahia

Confusão teria acontecido depois de um dos ciganos assediar a mulher do primo

Uma festa em família acabou com três ciganos mortos e quatro baleados na noite desta quarta-feira (27) na cidade de Angical, Extremo-oeste do estado. De acordo com a polícia, o crime aconteceu por volta das 19h30, após um dos ciganos assediar a mulher do primo. Quatro mulheres também foram autuadas por porte ilegal de arma.

Segundo o delegado substituto da Delegacia da cidade, José Romero Vasconcelos Cavalcanti, a família de ciganos estava reunida bebendo no bairro de Santana, quando, durante a festa, o cigano Mailson da Silva Ferraz, 23 anos, assediou a mulher do primo Ramon Ferraz de Souza, 19.

Após Ramon presenciar o assédio, primos, irmãos e tios teriam se desentendido. "Eles estavam bebendo desde manhã na casa de um deles. Um dos ciganos acabou dando em cima da mulher do outro e o tiroteio começou", conta o delegado. Mailson e Ramon morreram durante o tiroteio. 

As três vítimas eram da mesma família (Foto: Repordução BlogBahia)

Ainda de acordo com o delegado, o adolescente Felipe Ferraz de Souza de 15 anos também morreu no local durante a troca de tiros. Ele era irmão de Ramon. Os autores dos disparos ainda não foram identificados pela polícia. "Eles são muitos fechados e, até o momento, está complicado de descobrir quem teria atirado em quem", diz José Romero. 

Mailson era da cidade de Ibotirama, também no Oeste do estado, e foi para Angical participar da festa. Ramon já tinha passagem pela polícia por homicídio. 

De acordo com o Departamento de Comunicação da Polícia Militar, PMs da 84ª Companhia Independente da PM (CIPM/Barreiras) foram acionados pela central de atendimento para atender uma denúncia de disparos de arma de fogo. Ao chegar ao local, a equipe isolou a área e acionou o Serviço de Investigação em Local de Crime (Silc) para remoção dos corpos e realização de perícia.

Quatro pessoas que também participavam da festa foram baleadas. Elas foram socorridas pelo Serviço de Atendimento Médico de Urgência (Samu) e por ambulâncias da cidade de Angical e encaminhadas para o Hospital do Oeste, localizado em Barreiras. O estado de saúde deles não foi informado. Entre os feridos está um amigo de Mailson. Ele não pertence à comunidade cigana e teria ido a festa a convite do colega.

Presas
Após o crime, quatro mulheres da comunidade foram presas por porte ilegal de armas. De acordo com o delegado, elas foram autuadas e estão custodiadas na Delegacia de Barreiras por tentar esconder as armas utilizadas no crime. Com as mulheres foram encontradas sete armas, além de munição. 

Segundo a assessoria da PM, armas de fogo foram apreendidas nas mãos de uma mulher e uma criança. A polícia teria chegado aos acusados depois de uma denúncia. "Elas foram até o hospital para acompanhar os feridos e recebemos a informação de que elas teriam escondido as armas", afirma José Romero.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas