Três homens são baleados em ação da PM em Nova Brasília de Valéria

salvador
04.03.2020, 19:59:00

Três homens são baleados em ação da PM em Nova Brasília de Valéria

Moradores dizem que suspeitos já estavam rendidos quando a polícia atirou
(Foto: Reprodução)

Dois homens foram baleados em ação da Polícia Militar, nesta quarta-feira (4), no bairro de Nova Brasília de Valéria, na localidade do conjunto Morada da Lagoa.

De acordo com a polícia, equipes da 31ª Companhia Independente da PM (CIPM/Valéria) realizavam rondas e abordagens na região quando foram recebidos a tiros por um grupo de pessoas armadas por volta das 11h.

Apesar do que alega a PM, moradores do local conversaram com o CORREIO e relataram que os homens já estavam rendidos quando os PMs atiraram. A polícia disse que realizava procedimento de segurança com foco na redução do Crime Violento Letal Intencional (CVLI).

Ainda conforme a corporação, "as guarnições revidaram os disparos e os indivíduos foram baleados". Em seguida, a polícia diz ter socorrido ambos com vida para o Hospital do Subúrbio.

Na nota enviada à reportagem sobre o caso, a PM acrescenta que o Departamento de Homicídios e Proteção às Pessoa (DHPP) foi deslocado para o local "para demais procedimentos legais". No geral, o departamento só é solicitado quando há morte, mas o conteúdo enviado ao CORREIO não cita fatalidade. A reportagem questionou se ocorreu alguma morte na operação e não obteve retorno.

Ainda de acordo com a polícia, na ação foram apreendidos um revólver calibre 38, uma pistola calibre 40 com dois carregadores e uma mochila contendo crack e cocaína. Na imagem divulgada, também é possivel ver dinheiro, roupas e três pares de chinelos.

Polícia apreendeu drogas, munição e armas (Foto: Divulgação)

Denúncia
Sob condição de anonimato, um morador da localidade contou que o fato ocorreu por volta das 9h e que três homens foram atingidos. Em vídeos gravados pela população, é possível ver mais de dez policiais na operação. Num deles, os oficiais carregam um homem pelos braços e pernas e o colocam no fundo da viatura.

"Nós ouvimos primeiro uma rajada de tiro, não foi um tiro qualquer, foi de assustar. Era armamento pesado. E aí vimos gente correndo de um lado para outro. Os rapazes já estavam rendidos,  já tinham pegado eles. Depois ouvimos mais tiros. Aí deram tiro para cima, mandando a população sair das janelas e não pude ver mais, porque não quis me arriscar", contou.

O morador acrescenta que as operações policiais no bairro passaram a ser mais frequentes desde que foi inaugurada uma Unidade de Saúde da Família (USF), em dezembro do ano passado. Segundo ele, o policiamento tem sido feito com motos.

"A população se assuta mais com a entrada deles do que com as situações de crime que acontecem aqui. Tem adolescentes nas ruas jogando bola e eles chamam todo mundo de vagabundo, dão tapa. Para mim, [a situação] é uma faca de dois gumes. Eles querem acabar com o tráfico, mas estão é assustando a comunidade", disse.

Outra pessoa, também sob anonimato, contou que entre os baleados, um trabalhava com entrega de gás e foi atingido na perna quando passava pelo local.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas