Três mulheres são retiradas de prédio e executadas no Lobato

salvador
04.12.2019, 15:41:00
Atualizado: 04.12.2019, 17:36:16
(Acervo Pessoal)

Três mulheres são retiradas de prédio e executadas no Lobato

Homens procuravam namorado de uma delas, que é envolvido com o tráfico

O Correio oferece acesso livre a todas as notícias relacionadas ao coronavírus. Entendemos que informação séria e confiável é importante nesse momento. Colabore para que isso continue. Assine o Correio.


Duas mulheres e uma adolescente foram assassinadas no bairro de Lobato, em Salvador, nesta quarta-feira (4). Os corpos foram encontrados recostados no muro do Colégio Estadual Raymundo Matta ao lado de um carro carbonizado, provavelmente usado para o crime. 

As vítimas, Geisiane Santos Jesus, 24 anos, Joice Amorim dos Santos, 22, e Júlia Vitória Ramos, 16, trabalhavam passando rifas. A adolescente estava grávida, segundo uma amiga, e era conhecida como Guêga. Todas foram encontradas com marcas de tiros, em sua maioria nos rostos.

Elas estavam em um prédio, em Santa Luzia do Lobato, onde moravam Geisiane e Joice, e foram retiradas do local por um grupo armado e executadas a poucos metros da casa de Júlia. Ainda não há identificação dos criminosos.Segundo moradores da região, Júlia mantinha um relacionamento com um traficante, que era procurado pelos assassinos.

O triplo homicídio é investigado pela Delegacia de Homicídio Múltiplos (DHM), uma divisão do Departamento de Homicídio e Proteção à Pessoa (DHPP), sob o comando do delegado Odair Carneiro. Segundo a assessoria de comunicação da Polícia Civil, o delegado preferiu não dar detalhes sobre a investigação. 

Em nota, a Polícia Militar informou quem “por volta das 4h, policiais militares foram acionados pelo Cicom para atender a uma ocorrência de triplo homicídio na rua da Península, no Lobato. No local, a guarnição encontrou três mulheres de 24, 22 e 16 anos mortas por disparos de arma de fogo. Na mesma localidade os policiais encontraram um veículo ônix com restrição de roubo, possivelmente utilizado no delito”, disse a nota. 

A PM relatou ainda que o Corpo de Bombeiros compareceu para o controle do incêndio, em seguida a unidade isolou a área e acionou o Serviço de Investigação em Local de Crime (Silc) para remoção do corpo e realização de perícia. 

Crime
Segundo moradores, as mulheres estavam em um prédio de três andares onde duas delas moravam. Era por volta das 3h quando os bandidos chegaram em dois veículos – um deles um GM Onix branco, carbonizado após o crime. 

Os bandidos queriam o paradeiro do namorado de Júlia e em seguida levaram as mulheres para o muro do Colégio Estadual Raymundo Matta, na Segunda Travessa da Península, onde foram executadas – apesar de ninguém dar detalhes sobre a execução, alguns moradores relataram que ouviram disparos de tiros. No início da manhã, uma multidão se aglomerava no entorno dos corpos. 

Elas eram conhecidas daqui. Júlia, a Guêga, vendia rifa e morava com a mãe e a irmã mais velha no final da rua. A mãe está devastada. Ela é evangélica e não aceitava que a filha namorasse um traficante e que andasse com as outras duas, que também gostavam de se envolverem com bandidos”, conta um dos vizinhos, que preferiu não revelar o nome. 

Ainda de acordo com a fonte, Júlia estava grávida. “Ela havia contado para as amigas que estava de três meses gestação”, explica.

A mãe de Júlia é uma faxineira e acaba cedo para ir trabalhar. Na manhã de hoje, chegou a pôr o café de Júlia, mas não a encontrou em casa. “A mãe fazia esse ritual. Todos os dias, antes de sair cedo para trabalhar em casa de família, ela fazia o café das filhas e acordava uma a uma. Hoje, ela não encontrou a filha na cama, pois já estava morta”, disse. 

***

O CORREIO entende a preocupação diante da pandemia do novo coronavírus e que a necessidade de informação profissional nesse momento é vital para ajudar a população. Por isso, desde o dia 16 de março, decidimos abrir o conteúdo das reportagens relacionadas à pandemia também para não assinantes. O CORREIO está fazendo um serviço de excelência para te manter a par de todos os últimos acontecimentos com notícias bem apuradas da Bahia, Brasil e Mundo. Colabore para que isso continue sendo feito da melhor forma possível. Assine o jornal.


Relacionadas
Correio.play
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/surto-de-lives-na-quarentena-transmissoes-ao-vivo-se-tornaram-comuns-e-ate-memes/
Confira também uma lista de perfis para acompanhar os 'ao vivo'
Ler Mais
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/autor-de-video-compartilhado-por-bolsonaro-pode-pegar-6-meses-de-prisao/
Gravação trazia informações falsas sobre desabastecimento de alimentos
Ler Mais
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/abner-pinheiro-publica-foto-com-bebe-nunca-vou-desistir-de-voce/
Briga após influencer baiano descobrir que não é o pai de sangue de bebê foi o assunto mais comentado nas redes sociais
Ler Mais
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/apos-polemica-com-teste-de-dna-e-traicoes-sthe-vai-processar-abner/
Briga após influencer baiano descobrir que não é o pai de sangue de bebê foi o assunto mais comentado nas redes sociais
Ler Mais
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/em-live-com-miley-cyrus-anitta-e-chamada-de-icone-pop-brasileiro/
Cantoras conversaram via Instagram e dançaram Rave de Favela
Ler Mais
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/ajustes-deixaram-a-ranger-mais-competitiva/
Em vídeo, Antônio Meira Jr., explica o que mudou na picape da Ford
Ler Mais
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/apos-teste-de-dna-e-traicoes-abner-e-sthe-ganham-mais-de-16-mi-de-seguidores/
Treta após baiano descobrir que não é o pai de sangue de bebê foi o assunto mais comentado do mundo nas redes sociais
Ler Mais
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/baco-exu-do-blues-lanca-ep-contra-o-tedio-da-quarentena/
Preso em casa, artista produziu nove faixas em três dias
Ler Mais