'Tristeza mesmo, cabeça a mil', conta Lucas Arcanjo

e.c. vitória
28.11.2021, 20:11:00
Atualizado: 28.11.2021, 20:17:52
Cria do Vitória, atacante Hitalo senta no gramado do Barradão e lamenta rebaixamento à Série C (PAULA FRÓES / CORREIO)

'Tristeza mesmo, cabeça a mil', conta Lucas Arcanjo

Goleiro revelado no Vitória fala da sensação de ser rebaixado à Série C

Um dos poucos destaques do Vitória na Série B do Brasileiro não pôde sequer comemorar o bom desempenho individual na temporada 2021. Na noite deste domingo (28), o goleiro Lucas Arcanjo lamentou o rebaixamento à terceira divisão do futebol nacional. 

"Não tenho nem palavras pra falar, é tristeza mesmo, cabeça vai a mil agora. É pegar esse recesso para poder ver o projeto da diretoria para o ano que vem. Vamos reerguer o Vitória", afirmou o jogador de 23 anos, que não aponta um único fator determinante para a queda.

"Não teve ponto principal. Foi uma série de erros desde o início do ano. Vamos botar a cabeça no lugar e focar em 2022", disse o goleiro revelado nas categorias de base do Vitória.

O rebaixamento foi concretizado após a derrota por 1x0 para o Vila Nova, no Barradão, na 38ª rodada da Série B. Apesar da queda, o Vitória terminou a competição com o título de terceira melhor defesa, muito pela boa atuação de Lucas Arcanjo ao longo do torneio. Foram 32 gols sofridos. Só o campeão Botafogo e o vice Goiás tiveram a defesa vazada menos vezes: 31 cada. 

Agora, Lucas terá que usar o talento com as luvas para tirar o Vitória da terceira divisão. "A gente que é da base e tem contrato longo com o Vitória pensa em colocar o Vitória na Série B no ano que vem e depois na Série A. Vamos com tudo no ano que vem, lutar e reerguer o Vitória", projetou Lucas Arcanjo.

Outro jogador revelado nas categorias de base do clube que também lamentou muito o rebaixamento foi o atacante Hitalo. Reserva, ele entrou no lugar de Fabinho durante o segundo tempo do jogo deste domingo. 

"Pra gente que é da base é uma tristeza muito grande. A gente que é criado aqui tem orgulho de fazer parte desse clube. A gente da base é quem mais sente. Certeza que vamos continuar trabalhando para colocar o Vitória onde ele merece. A base sempre resolveu, a gente sempre deu a cara a tapa e vamos continuar para ajudar o Vitória", afirmou o jogador de 20 anos.  

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas