Tudo que você precisa saber antes de escolher seu primeiro apartamento  

especiais patrocinados
02.04.2018, 16:13:00
Estúdio Correio -

Tudo que você precisa saber antes de escolher seu primeiro apartamento  

Confira 10 dicas importantes para você comprar um novo imóvel de forma mais consciente 

Casa nova, vida nova! É sempre uma boa dose de ânimo escolher um novo imóvel. Mas na hora de concretizar a compra, quem, de fato, se sente completamente seguro ao assinar um contrato para um investimento tão alto? É preciso ter cautela, ponderar alguns quesitos e não se deixar levar apenas pela emoção, como alerta o corretor de imóveis Eric Pereira, que, de sexta a domingo (6 a 8), irá encorpar a equipe de vendas dos empreendimentos Adorato Cabula, Vivace Cabula, Allegri Cabula e Felice Pituaçú durante o 3º Feirão de Imóveis da JVF, na central de vendas da incorporadora, na rua Silveira Martins, Cabula, em Salvador. 
 
Os empreedimentos apostam em bons acabamentos e infraestrutura de lazer completa para atrair novos clientes. “Está aí o nosso sucesso nas vendas”, garante Eric. E foram exatamente estes os motivos que chamaram a atenção de Lílian Suelen, 33 anos. Após uma pesquisa, a empresária assinou o contrato de um apartamento no Adorato há uma semana. “Já moro no Cabula há 30 anos e agora, com um filho de 6 anos, sentimos, eu e meu marido, a necessidade de um imóvel com mais infraestrutura e segurança, sem perder a boa oferta de serviços que temos no bairro”, explica Lílian. 



O processo de escolha da nova moradia durou três meses, mas foi mais acertiva. “A gente precisou achar um imóvel com prazo de entrega e valor compatíveis com nossa condição financeira. Deu certo e estamos muito felizes”, conta. O cuidado é mesmo necessário para a compra de um apartamento não deixar de ser a realização de um sonho para se tornar o pior dos pesadelos. Mas calma. Se você está à procura de um novo imóvel e ainda tem muitas dúvidas, o CORREIO elencou 10 importantes dicas para te deixar ainda mais seguro para o momento da compra. Confere aqui!
  
1.  Escolha a localização desejada
A primeira decisão a tomar quando se quer comprar um imóvel é delimitar a região em que gostaria de morar. Se já não for morador, vale dar algumas voltas no bairro em momentos diferentes do dia para observar se os serviços oferecidos atendem às suas expectativas e necessidades. Outro ponto importante para analisar é a oferta de transportes, assim como o complexo viário da região. Um bairro com boa infraestrutura facilita muito o dia a dia. 
 
2. Defina qual o tipo de empreendimento que deseja
A segunda pergunta que se deve fazer é: Qual a minha real necessidade? Quantos quartos preciso? Fundamental ter uma varanda? Por se tratar de um investimento alto, e muitas vezes com financiamento a longo prazo, vale traçar quais são as metas mais pra frente: aumentar a família? ter um escritório em casa? Só não perca de vista que a escolha tem que ser compatível com o bolso. Não vale se encantar com o que não será possível pagar no momento da compra. Uma dica é fazer um ranking - dos itens indispensáveis até os menos importantes - e tentar seguir.
 
3. Pesquise sobre a procedência das construtoras que atuam na região
O mais importante nesta terceira etapa é não ter pressa, sobretudo se for comprar o imóvel na planta. Analise quais são as construtoras que têm empreendimentos na região escolhida e faça um raio x sobre a reputação delas. É motivo de preocupação se a empresa tiver algum processo judicial que impeça a finalização do empreendimento ou se há histórico de atraso na entrega. Para se prevenir de futuros aborrecimentos, vale conferir na internet se há alguma entrada no SPC ou no SERASA, mas, principalmente, ir no site “Reclame Aqui” analisar a experiência de pessoas que já compraram. Nada melhor do que antigos clientes para dar opinião. 
 
4.  Analise quais empreendimentos cabem no bolso
Não adianta comprar com emoção e contar com o que pode vir lá na frente. Uma pesquisa detalhada te dará mais chances de encontrar o melhor negócio para o seu perfil. E atenção: Compre hoje o que a sua situação financeira atual permite. O destrato é só prejuízo. O cliente perde, em média, 25% do que foi pago. O ideal é não comprometer mais de 30% da renda mensal com o imóvel.  
 
5. Confira a infraestrutura dos empreendimentos 
É possível encontrar dois apartamentos muito parecidos, inclusive na metragem, mas com insfraestruturas bem diferentes. Isso pode modificar o valor final do imóvel, mas muda também o seu bem-estar. Hoje, muitos empreendimentos, como os oferecidos pela JVF, são verdadeiros clubes, que oferecem mais lazer à família. Não é preciso sair do condomínio para curtir uma piscina, fazer ginástica ou promover um encontro com amigos. Mas muito além do conforto, um imóvel em um condomínio com boa infraestrutura agrega valor em uma futura venda. 
 
6. Observe se o empreendimento tem fácil acesso
Não adianta um empreendimento oferecer aos moradores toda uma infraestrutura interna se não tem fácil acesso. Na hora de escolher onde vai morar, faça perguntas como: passa ônibus ou metrô por perto? Tem boas vias de acesso? Tem rotas de fuga para diferentes pontos da cidade? Isso vai ajudar muito a tornar a sua rotina mais tranquila. 
 
7. Se inteire sobre as condições de pagamento 
Muito melhor quando o cliente pode escolher a forma de pagar. Em muitos casos, o acordo financeiro tem pouca flexibilidade. Como cada pessoa tem suas particularidades, é importante não ter pagamento engessado. Melhor do que a construtora falar como o cliente deve pagar, é o comprador fazer o negociação a partir de como pode pagar. 
 
8. Analise as propostas com olhos de investidor
Ao comprar um imóvel na planta, o comprador tem grande chance de receber a chave com o imóvel mais valorizado. Em alguns casos, o investimento chega a ter uma valorização de mais de 30%. O Allegri Cabula, por exemplo, abriu as vendas em 2015 por R$ 184 mil. Hoje, após três anos, a mesma unidade é vendida por R$ 325 mil. 
 
9. Tenha paciência para a negociação
Pode ser que você não consiga desconto, mas pode conquistar bons benefícios. Na JVF, por exemplo, as novas unidades estão sendo vendidas com poupança congelada/sem reajuste, além de armários nas áreas da cozinha, banheiros e quartos e revestimentos em porcelanato nas áreas da sala, quartos e área de circulação. Os benefícios equivalem a cerca de R$ 40 mil.
 
10.  Atenção redobrada para custos extras
Os gastos com a compra de um imóvel vão além do valor do financiamento e das prestações mensais. O cliente não costuma colocar na ponta do lápis custos com reforma e taxas obrigatórias - as principais são o Imposto de Transmissão Inter Vivos (ITIV), que custa 3% do valor do imóvel adquirido, e a Taxa de Registro do Imóvel,  que pode chegar até 1.5% do valor do imóvel. Em caso de primeiro bem, o cliente tem desconto de 50% desconto no registro. Pra não passar aperto, o mais indicado é ter uma reserva financeira. 


3º Feirão de Imóveis da JVF 
Quatro empreendimentos estão com unidades disponíveis no 3º Feirão de Imóveis da JVF, que acontece neste final de semana (6 a 8), na central de vendas da incorporadora (rua Silveira Martins, Cabula). São apartamentos de 2 e 3/4, com opções de 49 m² a 66 m², com suíte, varanda e infraestrutura de lazer completa nos empreedimentos Adorato Cabula, Vivace Cabula, Allegri Cabula e Felice Pituaçú. As novas unidades estão sendo vendidas com armários nas áreas da cozinha, banheiros e quartos e porcelanato nas áreas da sala, quartos e área de circulação. Além disto, as negociações serão realizadas com poupança congelada (sem reajuste).  
 

O Estúdio Correio produz conteúdo sob medida para marcas, em diferentes plataformas.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas