Turismo em Salvador cresce em 8% no primeiro semestre de 2018

salvador
17.07.2018, 04:00:00
Atualizado: 17.07.2018, 12:00:00

Turismo em Salvador cresce em 8% no primeiro semestre de 2018

Prefeitura e trade turístico apostam em capacitação de operadores de viagem para atrair visitantes

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

O estudante paulistano Fernando França, 20, veio a Salvador com a mãe, a advogada Delza França
(Foto: Mauro Akin Nassor/CORREIO)

Depois de um dia de solavancos, atravessando rodovias dentro de um ônibus, um grupo de 50 pessoas finalmente chegou nesta segunda-feira (16) ao Farol da Barra. Eles saíram de Formosa, em Goiás, próximo a Brasília (DF), para conhecer Salvador. A líder da excursão, a professora Adriana Oliveira, 44 anos, foi quem escolheu o destino. Essa é a quarta vez que ela vem à cidade.

A empolgação do grupo goiano ajuda a animar o setor turístico, que registra resultados positivos. No primeiro semestre deste ano, a rede hoteleira da capital teve taxa de ocupação de 61% - 8% a mais que os 53% do mesmo período de 2017. De 2016 para 2017, o aumento foi de 10%.

É sinal de retomada do crescimento no turismo, mas também pode ser efeito da promoção da cidade. Embora tenha visitado outras capitais do Nordeste, como Aracaju (SE) e Recife (PE), Adriana, por exemplo, conta que nenhuma outra lhe atrai tanto quanto Salvador, por dois motivos. O primeiro é a estrutura da cidade. O segundo... bom, Adriana só consegue sentir.

“Uma energia que não consigo explicar. Também tem a alegria do povo baiano. As praias também são muito boas, belíssimas, também tem a questão de segurança. Me sinto muito segura em Salvador”, afirma. Foi ela quem fez o ‘marketing boca a boca’ sobre a cidade.

Enquanto o grupo caminhava pela orla, do outro lado da cidade, a prefeitura divulgava como pretende aproveitar os agentes e operadores de viagens para impulsionar o turismo em Salvador.

O titular da Secretaria Municipal de Cultura e Turismo (Secult), Cláudio Tinoco, e o presidente da Associação Brasileira da Indústria de Hotéis na Bahia (Abih-BA), Glicério Lemos, apresentaram o plano de ações para divulgação da cidade dentro e fora do país - o Road Show 2018.

Programação da Road Show 2018 foi apresentada ontem, junto com números do turismo em Salvador
(Foto: Marina Silva/CORREIO)

Passo a passo
O plano funciona assim: primeiro, são escolhidas as cidades onde haverá promoção. Depois, uma equipe de servidores municipais e funcionários do trade turístico contatam os agentes e operadores de viagens da região para conhecer as belezas, música, gastronomia e cultura soteropolitana.

O estudante de Arquitetura Fernando França, 20, saiu de São Paulo com a mãe, Delza, atraído pelo o turismo cultural. Ele contou que vai visitar o Museu de Arte Moderna (MAM), o Centro Cultural da Barroquinha e o Centro Administrativo da Bahia (CAB). “Eu faço Arquitetura, então a parte histórica da cidade contou muito na escolha do nosso destino”, disse.

Tinoco explica que o principal objetivo do Road Show é atrair mais turistas e fazer com que eles permaneçam por mais tempo na cidade. 

“Identificamos quais são os principais emissores para Salvador, quais têm voos direto para a nossa cidade e quais são os mercados em potencial. No ano passado, fomos a Buenos Aires e Córdoba (Argentina) e percebemos este ano um crescimento no número de argentinos na cidade. Vamos visitar as duas cidades novamente, mais também a cidade de Rosário”, afirma Tinoco.

Essa é a terceira edição do projeto. No ano passado, a prefeitura investiu R$ 280 mil. Este ano serão R$ 300 mil. As despesas com hospedagens, passagens e translado ficam com a Abih-BA.

Em 2017, dez cidades foram visitadas e cerca de 2,5 mil profissionais foram capacitados. Este ano serão 16, entre julho e novembro. Em cada cidade são contatadas entre dez e 15 agências de viagens.

Janeiro
Entre janeiro e junho deste ano, mais de 4,7 milhões de pessoas visitaram Salvador - o maior número em seis anos. O número é 11,3% maior que em 2017 (4,2 milhões).   Janeiro continua sendo o mês mais procurado - 1 milhão de visita. O secretário acredita que esse resultado é fruto do Road Show do ano passado.

A taxa de turistas em Salvador está se mantendo na casa dos 8 milhões anuais. A estimativa da prefeitura é ultrapassar os 9 milhões em 2018. O presidente da Abih-BA, Glicério Lemos, destaca ainda o mês de junho como um dos que tiveram bom resultado - a taxa subiu de 39,19%, em 2017, para 46,8%.

Tinoco disse que a greve dos caminhoneiros não provocou muito impacto no turismo em Salvador e destacou a contratação de uma empresa de marketing, um novo site e a inauguração da Casa Salvador como exemplos de esforços para a alavancar o turismo.

A prefeitura usa a ferramenta Business Intelligence (BI) onde os turistas avaliam os meios de hospedagens e atrativos turísticos.  Além dessas ações, a Secult destaca o investimento em eventos, no novo Centro de Convenções e das melhorias anunciadas pela Vinci para o aeroporto.

Novela impulsiona
Um levantamento do Kayak, um dos maiores buscadores de viagem do mundo, apontou que a procura por Salvador como destino turístico cresceu 112% nos 50 dias após a estreia da novela Segundo Sol, em relação aos 50 dias anteriores. O resultado foi publicado com exclusividade pela coluna Negócios, do CORREIO.

O secretário municipal de Cultura e Turismo de Salvador, Cláudio Tinoco, avaliou como positiva a forma como a cidade está sendo retratada na trama, mas disse que o crescimento nos números do turismo apontados nesta segunda-feira (16) ainda não tem relação com o folhetim. Eles são do primeiro semestre, enquanto os resultados por conta da novela já entram no segundo.

“Sabemos que a novela é uma enorme vitrine para a cidade, mas ela ainda não tem relação com os números que estamos apresentando. A influência da novela será sentida nos próximos meses, a longo prazo”, disse.

Alguns setores esperam crescimento de até 20% na taxa de ocupação no próximo ano por causa da novela. No que depender da secretária goiana Agda Rangel, 38, isso deve acontecer. Ela resolveu visitar Salvador depois de ouvir falar das belas praias da cidade. “Também fui atraída pelo povo, né? Os baianos são legais, massa, como eles costumam dizer”.

Veja o calendário da Road Show 2018

Belo Horizonte (MG) - 16 e 17 de julho
Rio de Janeiro (RJ) - 19 e 20 de julho
Santiago (Chile) -  23 a 27 de julho
Montevidéu (Uruguai) - 16 e 17 de agosto
Buenos Aires, Córdoba e Rosário (Argentina) - 20 a 24 de agosto
Recife (PE) - 8 e 9 de setembro
Brasília (DF) - 10 a 12 de setembro
Goiânia (GO) - 13 e 14 de setembro
São Paulo (SP) - 24 a 26 de setembro
Curitiba (PR) e Florianópolis (SC) - 15 a 19 de outubro
Caxias, Novo Hamburgo e Gramado (RS) - 5 a 8 de novembro

*Com supervisão do chefe de reportagem Jorge Gauthier

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas