Uma análise do trabalho de Dado Cavalcanti à frente do Vitória

podcast
11.03.2022, 11:00:00

Uma análise do trabalho de Dado Cavalcanti à frente do Vitória

Este episódio debate a manutenção do técnico no cargo

O Vitória vem deixando bastante a desejar neste começo de temporada. O time não embalou, tem o pior ataque do Campeonato Baiano e não depende apenas das próprias forças para se classificar às semifinais. Juntando com o jogo contra o Castanhal, que garantiu a classificação à segunda fase da Copa do Brasil, o rubro-negro entrou em campo oito vezes. Foram dois triunfos, quatro empates, duas derrotas, cinco gols marcados e outros cinco sofridos. O aproveitamento é de 42%. 

Os resultados e o futebol pouco empolgante apresentado pelo Vitória deixaram o técnico Dado Cavalcanti sob pressão. A manutenção dele no cargo começa a ser questionada. Este episódio vai analisar o trabalho do treinador na Toca do Leão. O colunista do CORREIO, Gabriel Galo, e o relações públicas e produtor de conteúdo, Leonardo Santiago, são os convidados. 

Você pode ouvir no player abaixo ou fazer o download:

Também é possível escolher o seu aplicativo favorito para ouvir o nosso podcast:

Para ouvir no Deezer, clique aqui.
Para ouvir no Spotify, clique aqui.
Para ouvir no Apple Podcasts, clique aqui.
Para ouvir no Google Podcasts, clique aqui. 

QUE PODCAST É ESSE? Bate-Pronto é uma produção semanal do CORREIO. Nele, trazemos sempre programas temáticos para debater algum conteúdo esportivo que tenha relação com a Bahia.

MAS O QUE É PODCAST? É um programa de áudio igualzinho a um de rádio, mas que você pode ouvir quando, onde e como quiser - pulando, pausando ou adiantando os trechos, se preferir. Basta ter um aplicativo de músicas (como Spotify), um aplicativo para podcasts (do Google ou da Apple) ou simplesmente dar o play na janela acima.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas