Uma game jam só para para mulheres, pessoas trans e não-binárias

quantA
23.08.2019, 06:00:00
Atualizado: 23.08.2019, 16:31:00

Uma game jam só para para mulheres, pessoas trans e não-binárias

Por Flavia Azevedo

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

Hoje, temos uma game jam só para mulheres, pessoas trans e não binárias, em Salvador. Também por aqui, mas no futuro, a história de Clarissa Huang desenhada por Amine Barbuda. O recado é que continuamos fazendo e acontecendo, sem parar.

Women Game Jam Brasil

Pela segunda vez em Salvador, acontece no Goethe Institut, uma game jam só para para mulheres, pessoas trans e não-binárias. A proposta é promover a cultura do desenvolvimento de jogos por mulheres, proporcionar a formação de redes e criar um ambiente seguro, criativo e confortável para as participantes. Um desafio para as criadoras que deverão planejar e desenvolver um jogo - digital ou analógico - utilizando o tema proposto no dia do evento. Tudo em apenas 48 horas. Para isso, as participantes serão convidadas a ficar alojadas no Goethe durante dois dias.

Um incentivo que faz todo o sentido, repare: apesar de as mulheres representarem mais de 50% da comunidade de jogadores, esse quadro não se reflete lá na outra ponta. No desenvolvimento dos jogos, mulheres pontuam parcos 17% e esse quadro é ainda pior com pessoas transgênero. Estas, representam apenas 2% dos criadores nesse mercado.

O evento, completamente gratuito, acontecerá, no mês de setembro, em 17 sedes situadas em seis países: México, Colômbia, Argentina, Peru, Chile e Brasil. O projeto nasceu em 2018, acontecendo na Alemanha e em São Paulo simultaneamente.

Interessou? Olha a ficha e corre atrás: 
Evento: Women Game Jam Brasil
Local: Goethe Institut Salvador (Av. Sete de Setembro, 1809 – Vitória)
Datas: 13, 14 e 15 de setembro 
Inscrições gratuitas (vagas limitadas) pelo site www.wgjbr.com.br/

Graphic novel na Salvador do futuro 


Amine Barbuda é pintora, ilustradora, designer, cenógrafa, arquiteta e urbanista. Graduada pela Universidade Federal da Bahia na Faculdade de Arquitetura e Urbanismo, é também mestra em processos urbanos contemporâneos. Atua na arte em diferentes frentes: quadrinhos, ilustração, pintura e teatro. Agora, assina a ilustração de “-13, -38: amanhã de novo”. Com roteiro de Igor Albuquerque, a graphic novel será lançada no próximo dia 31, no Espaço Coaty , às 17h, com entrada gratuita.

O enredo de “-13, -38: amanhã de novo” se desenvolve em torno do cotidiano de Clarissa Huang, uma mulher de ascendência chinesa e afro-brasileira, que vive em Salvador, no futuro. Nas 24 horas em que a narrativa se passa, o leitor acompanha um dia da vida dessa personagem que lida com temas como o impacto das tecnologias, o impasse filosófico das realidades virtuais e as reconfigurações da história e das artes - Huang trabalha com a poesia de Gregório de Mattos. Outra questão central do quadrinho é a discussão sobre o futuro dos espaços urbanos. A cidade - que não se chama mais Salvador e é referida como -13, - 38 (coordenadas geográficas) - aparece como um dos principais pontos de partida das reflexões.

Nem distópico nem utópico, o trabalho foge do lugar comum da ficção científica. Nas ilustrações, Amine convida a um passeio por diversas construções históricas da capital baiana. Entre elas, o Espaço Coaty, onde será lançado o livro. O espaço foi projetado pela arquiteta Lina Bo Bardi (1914-1992) na década de 1980 e hoje pertence à prefeitura municipal de Salvador. 

Lançamento Graphic novel -13, -38: amanhã de novo
Local
: Espaço Coaty (Ladeira da Misericórdia, Centro Histórico)
Data: 31 de agosto, sábado, às 17h
Entrada gratuita

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas