Veículos clandestinos que transportavam 180 pessoas são apreendidos na Bahia

coronavírus
18.08.2020, 07:28:00
Atualizado: 18.08.2020, 07:28:35
(Foto|: Divulgação/ANTT)

Veículos clandestinos que transportavam 180 pessoas são apreendidos na Bahia

Os veículos faziam transporte interestadual; todos os passageiros foram realocados em ônibus de empresas regulares

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

Dez veículos foram apreendidos após serem flagrados fazendo transporte interestadual não autorizado de passageiros. Aapreensão ocorreu durante uma  fiscalização da Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT), em parceria com a Agência Estadual de Regulação de Serviços Públicos de Energia, Transportes e Comunicações da Bahia (Agerba), que ocorreu entre os dias 13 e 15 de agosto, na BR-116, entre os municípios baianos de Tucano, Feira de Santana, Rafael Jambeiro e Ribeira do Pombal.

Durante a fiscalização foram abordados 18 veículos e 10 deles transportavam irregularmente 180 passageiros. Todos foram realocados em ônibus de empresas regulares, com as despesas de passagem pagas pelas empresas flagradas.

Apesar da pandemia, e da redução da atividade econômica, a ANTT já apreendeu cerca de 650 veículos somente em 2020, garantindo transporte seguro para, aproximadamente, 19.500 pessoas. Embora as linhas autorizadas e regulares tenham reduzido a frequência de viagens desde março/2020, o transporte clandestino seguiu na contramão.

A ANTT informou ainda que tem monitorado o transporte clandestino de passageiros utilizando o Canal Verde Brasil, uma rede virtual  inteligente de percepção, acompanhamento e mapeamento de fluxos de transporte nos principais corredores logísticos do país. São pórticos que leem as placas dos veículos na rodovia e dão sua localização em tempo real para as equipes da Agência.

A Agência alerta sobre os perigos de se utilizar o transporte clandestino de passageiros, uma vez que os motoristas destes não possuem treinamento, cumprem jornadas exaustivas de trabalho e os veículos são precários, geralmente apresentando péssimo estado de conservação e manutenção, o que aumenta em quatro vezes a letalidade dos acidentes envolvendo esse tipo de transporte.

Além dos perigos habituais desse tipo de transporte, o perigo maior neste momento, é o contágio pela covid 19, pois esses veículos clandestinos não seguem as normas sanitárias de prevenção estabelecidas pela Agência, colocando em risco a saúde dos usuários e de toda a sociedade.

A Operação Pascal da ANTT segue em todo país e para denunciar o transporte clandestino de passageiros, os usuários podem entrar em contato com a Ouvidoria da Agência pelos canais: whatsApp (61) 99688-4306; telefone 166; e-mail ouvidoria@antt.gov.br.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas