Veja lista de candidatos já confirmados para concorrer à prefeitura de Salvador

salvador
14.09.2020, 05:13:00
Atualizado: 15.09.2020, 13:59:15

Veja lista de candidatos já confirmados para concorrer à prefeitura de Salvador

Eleições municipais acontecerão em novembro e candidatos já estão sendo confirmados em convenções partidárias

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

As eleições municipais se aproximam e as candidaturas a prefeito e vice-prefeito da cidade de Salvador já estão sendo confirmadas em convenções partidárias, que têm data limite até o dia 16 de setembro. Por conta da pandemia do novo coronavírus, esse ano as eleições foram adiadas e o primeiro turno será no dia 15 de novembro. O segundo acontecerá quinze dias depois, dia 29 de novembro. A data limite para homologação de chapas é a próxima quarta-feira (16).

Veja a lista dos candidatos que vão às urnas na disputa pela administração da capital baiana:

Bacelar (Podemos)

Bacelar é deputado federal e vai homologar a sua candidatura na próxima quarta (16) (Foto: Divulgação)

O deputado Federal João Carlos Bacelar Batista tem 63 anos e é filiado ao Podemos. O vice da chapa que realizará sua convenção para homologar a candidatura na próxima quarta (16) é Mauro Lavigne, da Rede Sustentabilidade. O pré-candidata é administrador pela Ufba e Mestre em Administração Pública pela Fundação Getúlio Vargas (FGV), título que conquistou em 1981.

Dono de vasta carreira política, foi eleito vereador na capital baiana pela primeira vez em 1992 pelo PMDB e exerceu quatro mandatos consecutivos. Antes disso foi subsecretário de Administração da Prefeitura de Salvador entre 1982 e 1985. No primeiro mandato, chegou à presidência da casa no ano de 1995.

Também exerceu dois mandatos como deputado estadual entre 2007 e 2015 até subir de patamar e se tornar deputado federal pela primeira vez após as eleições de 2014.

“Quero governar para o povo, não para o concreto. Hoje, temos estruturas gigantescas, milionárias, quanto as pessoas então completamente esquecidas. A Rede tem um viés que se assemelha ao do Podemos Salvador. Por isso, nossa parceria é de cumplicidade”, afirmou Bacelar, que também é presidente do Podemos na Bahia e ex-Secretário Municipal da Educação, Cultura, Esporte e Lazer da Prefeitura Municipal de Salvador.

Bruno Reis (DEM)

Chapa Bruno Reis e Ana Paula Matos (Foto: Reprodução/Twitter)

Vice-prefeito e agora candidato a prefeito de Salvador, com 43 anos, Bruno Reis é formado em Direito, na Universidade Católica do Salvador (Ucsal), onde fez parte do Diretório Acadêmico, assim como do Escritório Modelo, no qual atuou oferecendo assistência jurídica gratuita a pessoas de baixa renda.

O vice-prefeito foi estagiário na Câmara de Vereadores, em 1998, tornando-se, depois, assessor na mesma instituição. Cargo que também ocupou na Secretaria de Educação do Estado da Bahia e no Congresso Nacional, auxiliando o então deputado federal ACM Neto, com quem trabalhou desde o início de 2000, tendo sido o primeiro assessor do atual prefeito de Salvador. Quando ACM faleceu, Bruno assessorou o seu suplente no Senado Federal, ACM Júnior.

Em 2010, Bruno Reis chegou à Assembleia Legislativa da Bahia (AL-BA) pela primeira vez, com 55.267 votos. Em 2014, foi reeleito deputado estadual com mais de 89,6 mil votos. No início de 2015, atendendo a um convite do prefeito ACM Neto, Bruno assumiu a Secretaria de Promoção Social, Esporte e Combate à Pobreza (Semps). À frente da pasta, lançou diversos projetos, como o Morar Melhor, Primeiro Passo e Cuidar. Ele ampliou o serviço de acolhimento à população em situação de rua e ajudou a criar o auxílio-emergência para indenizar as vítimas das chuvas.

Em 2019, Bruno assumiu a secretaria de Infraestrutura e Obras Públicas (Semop) de Salvador. A oficialização da sua candidatura, ao lado de Ana Paula Matos (PDT), postulante à vice-prefeita, aconteceu nesta segunda-feira (14). 

Em seu discurso, Bruno Reis destacou que o compromisso de sua gestão será com a educação, saúde, economia e, em especial, o turismo, e citou a promoção de festivais e eventos voltados para a cultura afro como exemplos dessa promessa.

Ele também falou em geração de novos empregos, promoção de crédito para os microempresários e empreendedores, em revitalização de espaços públicos, e da proposta de integrar o Ensino de Jovens e Adultos (EJA) ao ensino técnico através de parcerias com o SESC, SESI e SENAI.

Celsinho Cotrim (Pros)

Celsinho Cotrim será o candidato do Pros e terá Acelino Popó Freitas como vice (Foto: Beni/Divulgação)

Graduado e pós-graduado em Administração Pública, Celso Zallio Coelho tem 44 anos e é apresentador de televisão. É filho do ex-vereador Celso Cotrim e da socióloga Rosinha Zallio. 

Foi Coordenador da Comissão de Desenvovlimento Econômico da Alba em 1998 e sua primeira corrida eleitoral foi em 2002, quando foi candidato a Deputado Estadual pelo Partido dos Trabalhadores (PT), conseguindo 7.421 votos. Não foi eleito. Voltou a se candidatar para vereador pelo PT em 2012. Também pleitou uma vaga na Alba pelo PSB, partido do qual foi presidente aqui na Bahia, em 2006. Na última eleição para senador, foi candidato pelo PRTB.

Paralelo a isso tudo, foi coordenador de Apoio ao Trabalhador da Secretaria de Economia, Emprego e Renda da Prefeitura de Salvador na gestão de João Henrique. No ano seguinte, se tornou chefe de Gabinete na mesma pasta.

Mais à frente, foi subsecretário Estadual de Turismo e superintendente de Serviços Turísticos da Secretaria de Turismo da Bahia. Tem mais histórico de trabalho na área: foi diretor de serviços turísticos e de relações internacionais e nacionais da Bahiatursa.

O vice de Celsinho na chapa será o ex-pugilista Acelino Popó Freitas, o Popó, também do Pros. A chapa afirma que tem a meta de levar Salvador para no mínimo a 10ª posição do Ideb em quatro anos de gestão e por isso tem interesse em dar ênfase na educação.

A convenção do Pros acontecerá na próxima quarta (16), às 15h, no Cerimonial Aloha, localizado no Imbuí. Na ocasião, será homologada a candidatura da chapa.

Cézar Leite (PRTB)

Chapa Cézar Leite e Tenente Danilo Maciel (Foto: Reprodução/Twitter)

Médico, cirurgião vascular, Cézar Leite tem 46 anos e é natural de Salvador. Ele foi eleito vereador em 2016 pela primeira vez, com cerca de oito mil votos. Em 2012 e 2018 concorreu a cargos de vereador pelo Partido Verde (PV) e deputado federal pelo Partido da Social Democracia Brasileira (PSDB), respectivamente, mas não foi eleito em nenhuma das ocasiões.

Vinculado ao Partido Renovador Trabalhista Brasileiro (PRTB), ele também oficializou seu desejo em concorrer ao cargo de gestor municipal e é alinhado politicamente com o atual presidente Jair Bolsonaro. Essa é a primeira vez que Cézar é candidato à prefeitura. O candidato a vice na chapa é Tenente Danilo Maciel (PRTB).

A convenção de oficialização da sua candidatura foi realizada nesta sexta-feira (13) na sede do Sindicato dos Médicos do Estado da Bahia (Sindimed), em Ondina. Na ocasião, Cézar falou que suas principais lutas serão ligadas à retomada econômica.

"Uma das principais bandeiras é a retomada econômica. Salvador tem um péssimo ambiente de negócios. Há mais de oito anos, a gente sempre fica em último ou penúltimo colocado em empregabilidade", apontou durante a convenção.

Casado há pouco mais de oito anos, o candidato é pai de dois filhos e alega que representa a vontade do que chama de "maioria silenciosa", pessoas que, nas suas palavras, defendem a fé e as tradições de Salvador.

Hilton Coelho (Psol)

Hilton Coelho vai formalizar a candidatura na manhã de terça-feira (13) (Foto: Gabriel Senra/Divulgação)

Na próxima terça (13), o deputado estadual Hilton Coelho (Psol) vai homologar a sua candidatura para Prefeito da capital baiana em chama composta junto à pedagoga Rosana Almeida e outros 50 pré-candidatos a vagas na Câmara de Vereadores de Salvador. A Convenção acontecerá no auditório do Golden Park Hotel, na Pituba, e será transmitida virtualmente por meio da plataforma zoom a partir das 10h. 

Hilton Barros Coelho, nasceu em Salvador no dia 22 de junho de 1971, é historiador, servidor público federal, sindicalista e político. Filho de Ivonilde Raimunda Barros Coelho e Altamir Santana Coelho. Cônjuge Denise Silva de Souza. Filhas: Maiana e Maria Flor. É historiador, ativista dos direitos humanos, foi Vereador de Salvador e atualmente é Deputado Estadual na Bahia pelo Partido Socialismo e Liberdade(PSOL)

Graduado e mestre em História pela UFBA. Pertenceu ao movimento estudantil. No ensino médio presidiu o Grêmio Estudantil da Escola Técnica Federal da Bahia. Na  graduação fez parte do Diretório Acadêmico de História e do Diretório Central dos Estudantes da UFBA. Atua no movimento sindical e pertenceu à direção do Sindicato dos Servidores do Judiciário na Bahia.

Foi candidato a governador em 2006, a prefeito de Salvador em 2008 encabeçando a Frente de Esquerda Socialista(PSOL-PSTU-PCB) e obtendo 51 mil votos, quando ficou conhecido pelo jingle “O povo na decisão” com seu refrão marcante “eu quero Hilton 50 na Capital da Resistência”. Em 2010 foi candidato a deputado estadual, sendo um dos mais votados em Salvador alcançando 24.600 votos, porém o PSOL não alcançou o coeficiente. 

O primeiro mandato foi alcançado nas eleições de 2012 com 16.408 votos para Vereador, sendo o segundo mais votado no Município, eleito pela Coligação “Chega de Vender Nossa Cidade” (PSOL-PCB). Reeleito em 2016. Nas eleições de 2018, foi um dos mais votados na cidade alcançando 2,5% dos votos, tornando-se o primeiro deputado do PSOL no estado da Bahia.

"Temos certeza que Salvador tem plena condição de implementar um Programa de potencialidades muito grandes haja vista a nossa ancestralidade de resistência. Um programa que trave uma luta árdua em  defesa do funcionalismo público. É possível termos um Programa encantador, um Programa que encante corações", disse Hilton.

A expectativa do futuro candidato é que a sigla consiga uma discussão que envolva a população nos rumos do país e da cidade, uma "leitura crítica" sobre os projetos de privatização que vem atingindo Salvador ao longo dos anos.

Hilton Coelho ressalta que Salvador precisa de um Programa que encontre alternativas democráticas à privatização da capital baiana, que possua como pontos de partida a afirmação de direitos nos campos da educação, saúde, geração de trabalho e renda, mobilidade urbana, moradia popular, meio ambiente, segurança pública e a defesa do funcionalismo público.

Major Denice (PT)

Major Denice (Foto: Reprodução/Twitter)

Pré-candidata pelo Partido dos Trabalhadores (PT) nas eleições 2020, a Major Denice Santiago, 49 anos, é idealizadora e co-fundadora da Ronda Maria da Penha, patrulha da Polícia Militar do Estado da Bahia (PM-BA) responsável pelo combate à violência doméstica contra mulheres. Implementado em 2015, o projeto se tornou referência em política pública de promoção de igualdade de gênero.

A Major terá como vice a deputada estadual Fabíola Mansur (PSB). O CORREIO apurou que o anúncio será feito na terça-feira (15). Na ocasião, Lídice da Mata, que era pré-candidata, vai explicar o motivo de se retirar do pleito. O anúncio será feito pelo PSB. Já a convenção do PT acontecerá na próxima quarta-feira (16), data limite para apresentação de chapas. O evento será transmitido nas redes sociais do PT Salvador e da própria Major Denice.

Mulher, negra, feminista e nascida no bairro de São Gonçalo do Retiro, periferia da capital baiana, Denice Santiago Santos do Rosário é filha do petroleiro Doberval Santos do Rosário e da dona de casa Cleonice Santiago do Rosário. É a terceira irmã de uma família de cinco filhos, casada e mãe de adolescente de 18 anos.

Graduada em Psicologia pela Faculdade da Cidade do Salvador e em Segurança Pública na Academia de Polícia pela UNEB (Universidade do Estado da Bahia) e pós-graduada em Gestão de Direitos Humanos e em Segurança Pública também pela UNEB, Denice Santiago também possui o título acadêmico de mestra em Desenvolvimento e Gestão Social pela Faculdade de Administração da Universidade Federal da Bahia (UFBA) e é doutoranda no Núcleo de Estudos Interdisciplinares Sobre a Mulher (NEIM), também na UFBA.

Major desde 2016, Denice Santiago é membra da primeira turma de sargentas mulheres da Polícia Militar da Bahia, ingressada em 1990, quando tinha 19 anos de idade. Também foi admitida na primeira turma para Oficialato para Mulheres na corporação, dois anos depois, aos 20 de vida. Coordenadora e co-fundadora do Núcleo de Gênero Maria Felipe, da PM-BA, também trabalhou no Departamento Estadual de Trânsito do Estado da Bahia (DETRAN), implementando e coordenando o projeto de Educação para o Trânsito ‘AME Trânsito’, quando trabalhou cuidando de crianças e adolescentes que atuavam em sinaleiras de Salvador.

Entre os prêmios recebidos pela trajetória pessoal e profissional de inspiração, estão a Comenda Dois de Julho, da Assembleia Legislativa da Bahia (2018); a Comenda Maria Quitéria, da Câmara Municipal de Salvador (2018); o Prêmio Práticas Inovadoras no Enfrentamento à Violência Contra Mulher do Fórum Brasileiro de Segurança Pública (2017); o Diploma Muller Cidadã Berthalutz, concedido pelo Senado Federal em 2017; a Medalha do Mérito Policial Militar dos Estados da Bahia e Sergipe; e a Medalha do Mérito Militar Brigadeiro Falcão, da Polícia Militar do Estado do Maranhão (2017).

Olívia Santana (PCdoB)

Chapa Olívia Soares e Joca Santana (Foto: Divulgação)

Primeira deputada estadual negra eleita na história da Assembleia Legislativa da Bahia, Olívia Santana é vinculada ao Partido Comunista do Brasil (PCdoB). A candidata fez a homologação de seu nome em convenção virtual, transmitida pelas redes sociais, em ato conjunto com o Partido Progressista (PP), partido do seu vice, Joca Soares (PP).

O governador Rui Costa, Jaques Wagner e João Leão marcaram presença no evento. Na ocasião, Olívia falou sobre sua luta contra o racismo e a favor das mulheres.

Natural de Salvador, Olívia Santana é pedagoga e foi vereadora de Salvador de 2005 a 2012. Em 2018 foi eleita deputada estadual pelo PCdoB  com 57.755 votos. A candidata  já atuou como secretária da Educação e Cultura de Salvador, Secretária Estadual de Políticas para as Mulheres e, recentemente, Secretaria de Estado do Trabalho Emprego Renda e Esporte, no governo Rui Costa

Olívia é formada em pedagogia pela Ufba (Universidade Federal da Bahia) e tem histórico de militância no movimento de mulheres negras. Ela fundou a União de Negros Pela Igualdade (Unegro).

Filha de empregada doméstica e marceneiro, foi criada na comunidade do Alto de Ondina e iniciou a adolescencência trabalhando como faxineira numa escola particular aos 14 anos.

AO CORREIO, Olívia Santana afirmou que sua candidatura é motivada pelo desejo de construir um governo democrático, popular, "efetivamente enraizado e comprometido com as reais necessidades" do povo soteropolitano.

"Não podemos ficar falando de racismo estrutural sem enxergar o que acontece aqui na nossa casa, na nossa cidade, que a mais negra do Brasil e uma das mais negras do mundo fora do continente africano. Isso é o que me motiva a me colocar nesse desafio eleitoral", disse a candidata.

A ideia de Olívia Santana é investir em pautas de desenvolvimento social e econômico. "Investindo em geração de emprego e renda, criando uma política municipal de microcrédito, que injete recursos nos microempreendimentos".

Pastor Sargento Isidório (Avante)

Chapa Pastor Sargento Isidório e Eleusa Coronel (Foto: Carlos Casaes/Divulgação)

Líder espiritual da Fundação Doutor Jesus, ex-deputado estadual e atualmente deputado federal, o militar aposentado Pastor Sargento Isidório, 58 anos, auto-declarado “ex-homossexual”, oficializou a sua candidatura na última segunda-feira (7), ao lado de Eleusa Coronel (PSD) como postulante a vice-prefeita. 

Natural de Salvador, ele passou a adolescência no Subúrbio Ferroviário, já trabalhou como feirante, cobrador de ônibus e vendedor de geladinho até entrar na Polícia Militar da Bahia, via concurso público, em 1981, onde foi 1º sargento e instrutor de capoeira. Atualmente coordena a Fundação Doutor Jesus, que há 29 anos atua na recuperação de dependentes químicos no estado. 

O Pastor Sargento Isidorio é presidente estadual do AVANTE na Bahia, candidato a Prefeito de Salvador e o Deputado Federal mais votado nas últimas eleições (2018) em Salvador.

"Atualização às 23h43: Lídice da Mata não será candidata pelo PSB. O partido definiu na noite desta segunda (14) que a deputada estadual Fabíola Mansur vai compor chapa com Major Denice (PT).

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas