Veja o que rolou de melhor no primeiro dia do Carnaval

carnaval
20.02.2020, 23:55:00
Atualizado: 21.02.2020, 00:01:43

Veja o que rolou de melhor no primeiro dia do Carnaval

Muita pipoca, Claudinha de guarda, volta de Brown...

O Carnaval começou e agora a cidade só volta ao normal na Quarta-Feira de Cinzas - e só depois do Arrastão! Para deixar você por dentro de tudo de bom que rolou no primeiro dia da folia, o CORREIO separou os destaques abaixo.

CORREIO Folia: confira todas as notícias do Carnaval 2020

Confira:

A sala de imprensa homenageia o jornalista José Raimundo!

O espaço para os profissionais de imprensa fica na Praça Dois de Julho, no Campo Grande, próximo ao Camarote Oficial da Prefeitura. 

Eu que agradecer ao prefeito ACM Neto de ter a honra de ter sido escolhido para dar nome a sala de imprensa. Estou feliz e muito lisonjeado. É um momento único na minha carreira. Eu não imaginava que poderia ter este reconhecimento. E eu fico muito feliz em ter sido nesta gestão”, disse o jornalista.

Durante a cerimônia de inauguração da sala, o prefeito ACM Neto ressaltou a importância do profissional de imprensa para o Carnaval de Salvador:

(Foto: Max Haack/Secom)

O Rei Momo recebeu a chave da cidade

Como de praxe, o Rei Momo recebeu a chave de Salvador das mãos do prefeito ACM Neto, marcando oficialmente o início da folia na capital baiana - depois de dias de pré-Carnaval, agora a coisa é pra valer! A entrega aconteceu exatamente às 17h56. 

(Foto: Alfredo Filho/Secom)

O Cacique está de volta!

Laroyê! Saudando Oxóssi, o Cacique Carlinhos Brown também participou da abertura da festa. Acompanhado por sua banda e 150 percussionistas, Brown voltou ao Carnaval de Salvador depois de ficar de fora em 2019. Na voz dele, a música Muito Obrigado Axé foi a primeira a ser tocada e cantada no Carnaval 2020.

"No ano em que a axé music completa 35 anos, o trio elétrico 70 anos e Luiz Caldas, pai do axé, 50 anos de carreira, é uma honra abrir o Carnaval", disse Brown.

Sem dúvida, foi uma das aberturas de Carnaval mais emocionantes e vibrantes dos últimos anos. Com os 150 percussionistas, Brown sacudiu a Barra com os seus maiores hits. Da tribalista Já Sei Namorar à Namorada; de Você, O Amor e Eu à Tantinho. “Brown, além de um dos maiores músicos, é o maior compositor do Carnaval da Bahia”, disse o administrador José Liberato de Oliveira, 45 anos, colado no trio e cantando todas as músicas.

(Foto: Betto Jr/CORREIO)

Pipoca e resistência com a Rainha 

À frente da Pipoca da Rainha há quase duas décadas, Daniela Mercuiry saiu do Farol da Barra por volta das 19h, acompanhada de seus bailarinos e pedindo paz e respeito.  Em seu trio, os letreiros mostravam as cores da bandeira LGBTQ+. Vestida de branco, ela comandou os foliões ao som de músicas como Confete e Serpentina.

"Carnaval te pegou ou não te pegou? Arte é resistência! Viva a cultura, viva a arte brasileira" , decretou a cantora, antes de começar a cantar O Canto da Cidade.

Bagunceira e poderosa

Claudia Leitte deu o pontapé inicial ao seu Carnaval com uma homenagem às mulheres da Guarda Municipal de Salvador. Esse ano, ela tem como tema a força da mulher, com o mote "We Can Do It" (nós podemos fazer isso, em tradução livre). Ela foi levada com "escolta" de uma viatura da GM até o circuito Barra-Ondina e depois chegou de moto, levada por um guarda, até o trio (veja abaixo). Abriu o desfile com "Claudinha Bagunceira", cercada por guardas. 

(Foto: Betto Jr/CORREIO)

"Atenção, mulheres: nós podemos estar em qualquer lugar, inclusive na polícia. Enquanto nós estamos aqui curtindo, elas estão atentas", disse, referindo-se às profissionais.

Ela ainda vai homenagear esse ano o ícone pop Madonna e a heroína do 2 de Julho Maria Quitéria.

Festa da pipoca

Daniela, Claudia, Bell Marques, Harmonia... Hoje foi o dia da pipoca!  As amigas Michelle de Jesus, 23; Ádila Barbosa, 18, e Lisneide Silva, 39, comemoraram quando viram que Bell comandaria um dos trios sem corda nesta quinta. “É muito melhor porque tem mais espaço para a pipoca. Eu saio na pipoca dos blocos de Bell há 20 anos. A gente sempre quer comprar o bloco, mas não pode né?”, explicou Lisneide. “Ele é maravilhoso sem cordas. Devia ter mais dias”, completou Michelle. 

Bell cantou hits como Se Me Chamar Eu Vou, Selva Branca e Quero Chiclete.

“Vocês não imaginam a tensão que eu fico quando chega o Carnaval. Vocês não têm noção de como eu fico sabendo que vou encontrar vocês de novo”, declarou o cantor, aos foliões que o acompanhavam na Barra. 

Estreia para o Harmonia

Foi, por sinal, a primeira vez que o Harmonia do Samba saiu sem cordas no Barra-Ondina.  "A torcida tava forte! Tinha gente batendo lá em casa dizendo desaforo: 'não vai ter harmonia na pipoca não, é? Não vai ter Harmonia na pipoca do Barra/Ondina não, é?'. Pronto! Aí a gente teve que dar um jeito se não eu ia terminar apanhando", disse Xanddy, já perto do fim do Circuito.

(Foto: Alfredo Filho/Secom)

O CORREIO Folia tem o patrocínio do Hapvida, Sotero Ambiental, apoio institucional da Prefeitura Municipal de Salvador e apoio do Salvador Bahia Airports e Claro.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas