Vida (quase) perfeita: a relação das redes sociais com os transtornos alimentares

salvador
21.02.2022, 19:46:00

Vida (quase) perfeita: a relação das redes sociais com os transtornos alimentares

Especialistas em nutrição e psicologia debatem o tema que está em alta na internet

Casos de compulsão alimentar, anorexia e bulimia são tratados muitas vezes como um "ideal saudável" e é seguido por diversas pessoas da vida real, que acreditam que podem (e devem) seguir esses passos.

Não é novidade pra ninguém que as redes sociais ditam muitas coisas do nosso dia a dia. Se tornaram o principal meio de influência na sociedade. Mas é importante entender que, em alguns contextos, essas ferramentas ajudam a sustentar alguns falsos padrões sociais, como a beleza ideal, o corpo perfeito e o melhor tipo de alimentação possível.

E é através dessa realidade que os transtornos alimentares surgem nos tempos atuais, criando um vínculo quase que indissociável com o universo online. Todo esse comportamento padrão que é vendido através de perfis de influenciadores impulsionam essa condição que atinge quase 10% da população jovem no Brasil.

No 37º episódio do podcast de reportagens especiais do Correio, o O Que a Bahia Quer Saber busca entender qual a relação das mídias sociais com os transtornos alimentares, e como a  exposição do tema na internet e na televisão abre espaço para essa discussão. Afinal o próprio Big Brother Brasil se tornou palco para essa discussão nas últimas semanas.

Clique no player abaixo para ouvir o episódio do O Que a Bahia Quer Saber:

Você também pode ouvir em outros aplicativos (veja abaixo)

Para ajudar a entender essa realidade, o podcast recebe a psicóloga Carina Magalhães, que se especializou nos estudos da psicologia e dos transtornos alimentares, e a nutricionista clínica esportiva, Tâmara Ferreira. A terceira convidada do programa é a psicóloga Yasmin Guimarães, que vive uma dupla realidade de paciente e profissional.

Yasmin foi apenas uma das milhares de meninas que cresceram sob o peso dos transtornos alimentares e hoje compartilha sua trajetória de recuperação no perfil do Instagram 'O Peso da Mente' (@opesodamente). O episódio ouve os relatos da psicóloga sobre o seu tratamento e discute a importância de utilizar a própria rede social como uma ferramenta para combater essa condição psicológica.

Este episódio tem produção, narração e edição de Vinícius Harfush.

Toda semana, você tem no podcast O Que a Bahia Quer Saber uma matéria especial em formato de áudio. Um mergulho em algum tema de relevância para o estado. Você poderá acessar os episódios aqui mesmo no site do Correio* no seu aplicativo favorito de podcasts: no Spotify, no Deezer, no Anchor, no Google Podcasts ou no Apple Podcasts.


Você também pode ouvir nos aplicativos de sua preferência:


Spotify:

Para ouvir diretamente no Spotify, clique aqui.


Apple Podcasts:

Para ouvir diretamente no Apple Podcasts, clique aqui.


Castbox:

Para ouvir diretamente no Castbox, clique aqui.


Deezer:

Para ouvir diretamente no Deezer, clique aqui.


Google Podcasts:


Para ouvir diretamente no Google Podcasts, clique aqui.


Outros aplicativos


Para ouvir no Stitcher, clique aqui.

Para ouvir no Pocket Casts, clique aqui.

Para ouvir no Breaker, clique aqui.

Para ouvir no Radio Public, clique aqui.


Mas... O que é "podcast"?

Podcast é um programa de áudio, igualzinho a um de rádio. A diferença é que você pode ouvir quando, como e onde quiser. Pode ser no celular, no computador ou na TV. Se quiser, você pode pausar, voltar, adiantar ou pular os trechos, se preferir.

Para ouvir, basta tocar no player acima. Ou, se preferir, basta clicar nos links para ouvi-lo no Spotify, no Deezer, no Apple Podcasts ou no Google Podcasts. Também é possível buscar os episódios diretamente nos aplicativos.

O Que a Bahia Quer Saber

O CORREIO produz podcasts desde 2017, quando iniciou o Bate-Pronto Podcast, sobre futebol baiano. Em 2020, lançamos o O Que a Bahia Quer Saber, podcast diário com notícias relevantes para o estado.

Em 2021, o O Que a Bahia Quer Saber volta com formato especial: a cada semana, o leitor (e ouvinte!) terá uma matéria especial, com o padrão do CORREIO de jornalismo, porém explorando toda a riqueza que o áudio pode trazer.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas