Vídeo: repórter do SBT é coagida por dois homens ao vivo no Rio de Janeiro

em alta
25.02.2022, 17:07:00
(Reprodução/SBT Rio)

Vídeo: repórter do SBT é coagida por dois homens ao vivo no Rio de Janeiro

Os homens, que não se identificaram, encurralaram a jornalista para impedir a reportagem sobre a greve de funcionários do BRT

A repórter Branca Andrade, do SBT Rio, foi intimidada por dois homens durante uma passagem ao vivo, nesta sexta-feira (25), em um terminal de ônibus na Barra da Tijuca, zona oeste do Rio de Janeiro. A jornalista informava sobre a greve de funcionários do BRT quando os homens, que não se identificaram, se puseram entre ela e a câmera.

Nas imagens é possível ver um primeiro sujeito se aproximando e intimidando a repórter, que o avisa que ele está ao vivo e o pede licença, mas acaba sendo ignorada. 

"Neste momento estamos tendo a nossa liberdade de expressão cerceada, como você pode ver", disse a jornalista enquanto era coagida. "O senhor pode se afastar, por favor? O senhor está atrapalhando o meu trabalho, não é assim que funciona", disse a jornalista ao suposto funcionário do terminal.

Branca então começa a se movimentar para tentar de desvencilhar do homem, que continua a seguindo e dizendo que ela deveria circular e não poderia ficar parada. Um segundo homem chegou a se juntar a ele. Visivelmente abalada, a repórter começa a tremer ao ser encurralada.

Em nota, o SBT repudiou “veementemente” o ocorrido com a equipe da repórter Branca Andrade e do repórter cinematográfico Edson Santos. “O jornalismo presta um serviço essencial para a população e não deve sofrer nenhum tipo de censura. Depois da repercussão imediata do caso na TV aberta e redes sociais e manifestação de diversas autoridades, inclusive do prefeito do Rio Eduardo Paes, a equipe conseguiu realizar seu trabalho e informar os telespectadores sobre os efeitos da paralisação", escreveu a emissora.

“O SBT agradece também à Polícia Militar do Rio de Janeiro que prontamente foi até o local para garantir a integridade dos profissionais e pede a imediata identificação dos envolvidos", acrescentou.

Em resposta ao ocorrido, o prefeito Eduardo Paes informou que determinou ao secretário de Ordem Pública a devida apuração para que os homens respondam pela ação. "Absurdo! Certamente nenhum desses sujeitos tem qualquer relação com a prefeitura", comentou o gestor no Twitter.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas