Vitória abre placar, Corinthians vira e Neilton salva no Barradão

e.c. vitória
21.10.2018, 17:55:00
Atualizado: 22.10.2018, 09:43:15
Vitória e Corinthians ficaram no empate em 2x2 no Barradão (Maurícia da Matta/EC VITÓRIA)

Vitória abre placar, Corinthians vira e Neilton salva no Barradão

Camisa 10 começou o jogo no banco e, nos acréscimos, impediu derrota rubro-negra

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

O jogo deste domingo (21), no Barradão, foi uma gangorra de sentimentos: alegria, frustração, raiva, alívio. Em partida intensa, Vitória e Corinthians empataram em 2x2. O Leão abriu o placar, viu o alvinegro virar e, nos acréscimos, Neilton impediu uma derrota. Com o resultado, o time chegou aos 33 pontos, permanecendo na 16ª colocação. 

Os mais de 18 mil torcedores que encararam a chuva que tomou conta de Salvador não se arrependeram. Teve gol para os dois lados e muita emoção, do início ao fim.

O prêmio veio primeiro para os donos da casa. Com um time mais veloz, o Leão não demorou a abrir o placar. Chegou com perigo com dois chutes de Erick e viu o garoto dar a assistência para o primeiro gol do jogo. Aos 8 minutos, o atacante tocou para Rhayner que, livre, arriscou um chute de fora da área, sem chance de defesa para o goleiro Cássio.

A superioridade do Vitória no começo do jogo era inegável. O time deixou Cássio tenso com o chute de Lucas Fernandes, para fora, e outro de Rhayner. Lento, o Corinthians demorou para esboçar ração, mas pegou no tranco. Bastou uma boa chance para o alvinegro marcar um golaço no Barradão. 

Aos 30 minutos, Danilo Avelar cruzou da esquerda em direção a Jadson, que pegou de primeira e, de trivela, mandou uma pintura no fundo do gol de Ronaldo. 

O alvinegro começou a gostar do jogo e devolveu a pressão sofrida, colocando fogo na partida, que ficou muito mais equilibrada. 

Depois, Jadson cobrou falta, Henrique escorou para o meio da pequena área e Ralf fez o gol, mas o árbitro marcou impedimento. Sem perder tempo, o Vitória puxou o contra-ataque com Lucas Fernandes, que inverteu o jogo com Erick. O garoto cortou a marcação e quase faz o segundo gol do Leão no jogo.

O jeito era voltar do intervalo com um futebol ainda mais intenso para sair vencedor do confronto. 

Assim como aconteceu na primeira etapa, o Vitória começou melhor. Logo no primeiro minuto, Arouca recebeu a bola na pequena área e se embolou com Danilo Avelar, que se antecipou e cortou. O volante pediu pênalti, mas o árbitro mandou seguir e deixou a torcida na bronca.

Carpegiani esperou 10 minutos até ver um Vitória mais agressivo, o que não aconteceu. Sem uma boa desenvoltura de Walter Bou, mais uma vez, o treinador sacou o jogador do time e apostou no garoto Léo Ceará. Além de aperfeiçoar a pontaria, o técnico também tentou dar mais qualidade ao meio. Tirou Lucas Fernandes e mandou Neilton para o jogo.

Foi no sufoco, mas as mudanças fizeram efeito. Aos 45, o Vitória viu Roger virar o jogo após ficar de cara com Ronaldo e mandar uma bomba no fundo do gol. Mas, nos acréscimos, Neilton brilhou. Ele, que começou o jogo no banco  e não marcava desde o dia 5 de agosto, quando o Leão venceu o Cruzeiro pela 17ª rodada, assegurou o empate. Jeferson cruzou para a área, Fabiano escorou e o atacante, de primeira, mandou uma bomba para o gol. 

Na próxima rodada, sexta-feira (26), o Leão enfrentará o São Paulo. O jogo será às 19h30, novamente no Barradão.
 

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas