Vitória deve estrear com mais de dois terços do elenco formado na base

e.c. vitória
14.02.2021, 21:57:00
Atualizado: 14.02.2021, 21:58:19
Eduardo foi o único da base que teve chances reais na Série B (Letícia Martins / EC Vitória)

Vitória deve estrear com mais de dois terços do elenco formado na base

Rodrigo Chagas ainda aguarda reforços e que atletas sejam regularizados

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

Se nada mudar bruscamente até lá, o Vitória vai estrear na temporada 2021 com mais de dois terços do elenco formado na base do clube. O primeiro duelo é na quarta-feira (17), contra o Unirb, em Alagoinhas, às 19h30, pelo Baianão.

Nesse momento, 34 atletas treinam na Toca do Leão sob comando de Rodrigo Chagas e estão prontos para atuar. 23 são crias do rubro-negro - ou seja, 67,6% deles.

O número de jogadores à disposição pode aumentar ao longo da semana, já que os reforços João Pedro e Aníbal Vega vêm treinando normalmente e podem ser regularizados até a estreia. O primeiro é volante e veio da Portuguesa Santista. Aníbal é atacante e veio do sub-20 do Palmeiras.

Para regularizar os atletas, o Leão precisa ser liberado pela Câmara Nacional de Resolução de Disputas (CNRD), órgão da CBF que puniu o clube. As dívidas que geraram o bloqueio de contratações já foram quitadas.

De qualquer forma, com os reforços o elenco chega a 36 atletas, sendo 23 da base (ou 64%). Isso sem contar que o volante Guilherme Rend e o próprio Aníbal tiveram passagem pela base do Leão, mas não se profissionalizaram pela equipe.

Elevar o número de atletas da base no time profissional foi uma das principais promessas do presidente Paulo Carneiro, eleito em 2019.

Porém, na Série B de 2020, o Vitória deu poucas chances à base. Apenas o meia Eduardo teve chances mais concretas. O goleiro Yuri, o zagueiro Mateus Moraes e os atacantes Samuel e Ruan Nascimento só foram utilizados na reta final, e mesmo assim de forma tímida, geralmente por um excesso de lesionados.

Mas não é só filosofia: financeiramente, o Leão também precisa dar mais espaço à base. O clube conviveu com salários atrasados e dívidas em 2020, com as que geraram a punição no CNRD.

O Leão vai contratar pouco neste início de temporada. O clube negocia para renovar com o volante Matheus Frizzo e o meia Thiago Lopes, que participaram da Série B. O primeiro pertence ao Grêmio e o segundo ao Coritiba.

Além deles, Rodrigo Chagas deu pistas, em entrevista à Rádio Salvador na última semana, que só deve contratar mais um lateral esquerdo e um centroavante.

O Leão ainda espera o retorno de mais um atleta revelado na base. O lateral e volante Cedric está no CSA, recuperando-se de uma lesão que teve enquanto defendia a equipe alagoana.

Jogadores do elenco rubro-negro (os atletas da base aparecem em negrito)

Goleiros: Ronaldo, Yuri Sena, Lucas Arcanjo e João Cabral

Laterais: Van, Leandro Silva, Rafael Carioca, Leocovick e Pedrinho

Zagueiros: Wallace, Maurícios Ramos, João Victor, Mateus Moraes, Carlos, Marco Antônio e Jorge Fiúza

Volantes: Guilherme Rend, Fernando Neto, Figueiredo, Paulo Vítor e Maykon Douglas

Meias: Eduardo e Matheus Tenório

Pontas: Vico, Alisson Farias, Ruan Levine, Ruan Nascimento, Anmerson Bolota, David, Gabriel Santiago, Luan Miguel e Caíque Souza

Centroavantes: Samuel e Ronaldo

-

Ainda retornará de empréstimo: Cedric (lateral e volante)

Treina, mas falta anunciar: João Pedro (volante) e Aníbal Vega (atacante)

Devem ser reforços: Matheus Frizzo (volante) e Thiago Lopes (meia)

Não se apresentaram e não devem ficar: Gabriel Bispo (volante) e Matheusinho (atacante)

Estão treinando, mas não serão aproveitados: João Gabriel (goleiro), Wellisson, Gabriel Gomes (laterais), Léo Xavier (zagueiro), Rodrigo Andrade, Rafael Santos (volantes), Nickson (meia), Flávio, Luan Gabriel e Eron (atacantes)

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas