Vitória fará seu primeiro jogo com VAR na história

e.c. vitória
16.04.2021, 05:00:00
Técnico Rodrigo Chagas fez um gesto que se assemelha ao praticado pelos árbitros quando vão checar uma decisão após orientação do VAR (Pietro Carpi/EC Vitória)

Vitória fará seu primeiro jogo com VAR na história

Duelo contra o Altos, sábado (17), vai marcar a estreia do Leão com o árbitro de vídeo

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

O jogo contra o Altos, pelas quartas de final da Copa do Nordeste, representará algo inédito para o Vitória. Pela primeira vez em sua história, o Leão disputará uma partida que terá o auxílio da arbitragem de vídeo, popularmente conhecido como VAR (sigla em inglês para “video assistant referee”). 

A tecnologia foi liberada para a fase final do torneio, após reunião dos clubes com a CBF. Dessa forma, estará disponível também nos duelos das semis e na final da competição. No ano passado, o recurso foi utilizado somente na final do Nordestão, mas o Vitória caiu antes, nas quartas, para o campeão Ceará.

Dessa forma, a primeira experiência do rubro-negro com o VAR será neste sábado (17), às 18h30, no Barradão, contra o Altos, do Piauí. Técnico do time, Rodrigo Chagas comentou sobre a estreia e se mostrou feliz com a tecnologia. Segundo o comandante, vai evitar momentos que, para ele, prejudicaram o Vitória.

“Percebi isso [erros de arbitragem] em alguns jogos nossos. Acredito até que no jogo contra o Treze, que sofremos o gol, o jogador estava em impedimento. Tivemos agora um pênalti claríssimo em cima de David, que é puxado dentro da área, e que não foi assinalado. A gente sabe que com o VAR fica mais fácil, digamos assim, de a arbitragem não errar”, afirmou o treinador.

“É a primeira experiência que vou ter em um jogo com VAR. A gente vai tentar não errar, não pecar nesses jogos com VAR. Buscar jogar bem e que não haja erro de arbitragem. Que possa vencer a equipe que tiver poder ofensivo melhor”, continuou.

O pernambucano Gilberto Rodrigo Castro Júnior será o responsável pelo árbitro de vídeo no duelo entre Vitória e Altos. Já Leo Simão Holanda, do Ceará, apitará a partida em campo, auxiliado por Cleberson do Nascimento Leite e Eleutério Felipe Marques Júnior.

Histórico
O VAR estreou no futebol brasileiro em 2017, na final do Campeonato Pernambucano, disputada entre Salgueiro e Sport. No mesmo ano, foi usado em um Gre-Nal no Gauchão e na decisão do Catarinense.

Em 2018, foi a vez do árbitro de vídeo ser adotado pela primeira vez em um torneio nacional: na Copa do Brasil. Só que a tecnologia chegou apenas a partir das quartas de final. O Vitória foi eliminado uma fase antes, nas oitavas, pelo Corinthians, e, portanto, não teve a experiência naquele momento.

No mesmo ano, o VAR chegou a ir a votação para o Campeonato Brasileiro e foi vetado pelos clubes. Na época, o custo ficaria inteiramente com as 20 equipes, o que motivou o veto.

Em 2019, a CBF decidiu se responsabilizar por arcar com os valores referentes à tecnologia e à infraestrutura do árbitro de vídeo, e então a ferramenta foi aprovada para a Série A. Mas o Leão, de novo, bateu na trave: havia sido rebaixado ao fim da temporada anterior para a segunda divisão.

Na Copa do Brasil de 2019, o Vitória foi eliminado pelo Moto Club ainda na primeira fase, ficando mais uma vez de fora da experiência com o VAR. No mesmo ano, a tecnologia também se fez presente no Nordestão, mas somente na final, disputada por Fortaleza e Botafogo-PB.

Em 2020, mais uma vez, nada de árbitro de vídeo para o rubro-negro. O time foi eliminado pelo Ceará na terceira fase da Copa do Brasil e nas quartas do Nordestão, etapas que não tiveram a ferramenta. Assim, o duelo contra o Altos será o responsável por marcar o primeiro encontro do Vitória com o VAR.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas