Vitória faz acordo com Marcelo Chamusca e evita sofrer punição

e.c. vitória
20.10.2020, 19:50:00
Atualizado: 20.10.2020, 20:09:00
Chamusca chegou a um acordo com o Vitória (Foto: Maurícia da Matta/EC Vitória)

Vitória faz acordo com Marcelo Chamusca e evita sofrer punição

Leão deve direitos de imagem ao treinador e poderia ficar impedido de registrar novos atletas por até dois anos

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

O Vitória não corre mais o risco de ficar impedido pela Confederação Brasileira de Futebol (CBF) de inscrever novos jogadores por causa de uma dívida com Marcelo Chamusca. O Leão e seu ex-treinador, que deixou o clube em março de 2019, chegaram a um acordo para a quitação do débito.

O Vitória acertou que pagará ao técnico o valor - em torno de R$ 150 mil - parcelado até fevereiro de 2021. O montante está relacionado ao direito de imagem devido a Chamusca. 

Na época da demissão do treinador, o clube teria acertado que quitaria o débito de forma parcelada, mas isso não aconteceu. Após tentativas frustradas de acordo, o caso chegou à Câmara Nacional de Resolução de Disputas (CNRD), órgão da CBF que determinou o prazo final para o clube comprovar o pagamento na última segunda-feira (19). Foi quando as partes chegaram a esse acordo.

A pena por descumprimento, de acordo com o artigo 40 da CNRD, em seu parágrafo 3°, poderia impossibilitar o Vitória de registrar novos atletas pelo período de seis meses a dois anos. Com o acordo, o clube está livre da punição.

Marcelo Chamusca atualmente é técnico do Cuiabá, time que iniciou a 17ª rodada na liderança da Série B com 32 pontos. O Leão está em 13º lugar, com 19.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas