Vitória faz último jogo em casa antes da pausa da Copa América

e.c. vitória
31.05.2019, 05:00:00
Atualizado: 31.05.2019, 10:45:44
Vitória pode fazer a despedida do Barradão nesta sexta-feira (30); clube negocia mudar o mando de campo para Fonte Nova (Mauricia da Matta/EC Vitória)

Vitória faz último jogo em casa antes da pausa da Copa América

Rubro-negro enfrenta o Bragantino no Barradão às 21h30, pela sexta rodada da Série B

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

Maior artilheiro, xodó e santuário do Vitória. Todas essas expressões falam muito bem sobre a relação que o torcedor rubro-negro tem com seu estádio, o Barradão. Hoje às 21h30, contra o Bragantino, a equipe de Osmar Loss faz o último jogo em casa antes da parada que o futebol brasileiro vai sofrer em função da disputa da Copa América no país.

Além disso, pode ser a última partida do time, no Barradão, nesta temporada. Desde que foi eleito, o presidente Paulo Carneiro deixou clara a vontade de mandar os jogos do Vitória na Fonte Nova e está em negociação com o consórcio que gere a arena desde que assumiu a cadeira, no final de abril.

Em entrevista ao CORREIO quando ainda era candidato, o presidente explicou. “Na situação em que o clube se encontra hoje, ele vai jogar onde gerar mais caixa. A Fonte Nova vai receber nossa visita assim que eu for eleito. Se a proposta econômica for boa para o Vitória, vamos jogar a Série B inteira lá”, afirmou quando em campanha. Depois, como presidente, já houve duas reuniões com a cúpula da Arena Fonte Nova.

Negociações à parte, o Vitória recebe um adversário que vive ótima fase na Série B. Com 10 pontos, o Bragantino é o segundo colocado na competição. O time paulista acumula três vitórias, um empate e uma derrota. 

Para superar o desafio, o técnico Osmar Loss conta com o retorno de Ruan Levine. O jovem atacante cumpriu suspensão na partida contra o Atlético Goianiense e volta a ficar à disposição.

“Fiquei muito chateado comigo mesmo pelos cartões que tomei, um pouco de infantilidade. Fiquei muito p***. Em dez anos na base, nunca fiquei suspenso. Em quatro jogos, tomei três cartões. Isso é ruim para um atacante”, analisou Ruan, durante entrevista.

O Vitória enfrenta uma sequência de três jogos sem vencer. Na última vez que ganhou um jogo, o rubro-negro contou com dois gols de Ruan para superar o Vila Nova por 2x1. Aquela foi, inclusive, a única vez que o Leão triunfou nesta Série B. Além de Ruan Levine, outro que pode retornar é o lateral Matheus Rocha, que não foi nem relacionado no último jogo.

Retomada
O início ruim do Vitória é preocupante e isso não é mais novidade. Ocupar a vice-lanterna está muito aquém do esperado para o rubro-negro, que é uma das equipes mais tradicionais na disputa da segundona.

O mais normal é que os times que figuram na parte de cima do campeonato iniciem bem, mas não são raros os casos de equipes que começaram mal e se acertaram no decorrer da temporada.

O caso mais recente é o do Goiás. Na Série B de 2018, o esmeraldino levou oito partidas até vencer pela primeira vez. Na quinta rodada, o time goiano tinha somado um único ponto na competição. Contudo, depois de vencer pela primeira vez, a equipe engatou uma sequência de seis triunfos em oito partidas e começou a figurar na briga pelo acesso. No final dos cotejos, acabou na 4ª colocação e com o direito de disputar a Série A.

Um exemplo ainda mais próximo é o do Santa Cruz, clube nordestino que chegou à 5ª rodada, em 2015, na mesma 19ª colocação e com idênticos três pontos que o Vitória tem hoje. Depois de conseguir seis vitórias consecutivas na reta final, uma delas contra o Bahia dentro da Fonte Nova, o time pernambucano acabou o certame com 67 pontos e, mesmo com o início ruim, terminou a temporada como vice-campeão da Série B.

*Com supervisão do subeditor Ivan Dias Marques.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas