Vitória pega o Confiança e busca o 3º triunfo seguido na Série B

e.c. vitória
04.12.2020, 05:05:00
Vico é titular do ataque rubro-negro (Letícia Martins/EC Vitória)

Vitória pega o Confiança e busca o 3º triunfo seguido na Série B

Após bater CRB e Paraná, Leão quer se aproximar da primeira página da tabela

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

Há uma semana, o clima do Vitória era de apreensão. Além de flertar com a zona de rebaixamento, tinha acabado de perder o técnico Eduardo Barroca, que foi para o Botafogo na véspera do jogo contra o CRB. Mas nesses sete dias, tudo mudou, e para muito melhor. 

O Leão, agora sob o comando do interino Rodrigo Chagas, vive boa fase. Conquistou a primeira vitória como visitante, ganhou duas partidas seguidas pela primeira vez na Série B e subiu para a 14ª posição, com 32 pontos. Se a missão na semana passada era encontrar estabilidade, agora já é possível até olhar (de longe) a distância para o G4, que é de nove pontos, apenas um a mais do que para o Z4. 

Para tentar diminuir essa diferença, o rubro-negro recebe o Confiança nesta sexta-feira (4), às 19h15, no Barradão. Pela primeira vez, o time tem a chance de engatar três triunfos seguidos e ainda pode ampliar a invencibilidade que, atualmente, é de cinco jogos - três vitórias e dois empates.

Como mandante, o Leão tem um retrospecto melhor que o rival como visitante. Nos 13 duelos que fez em casa, ganhou seis. Incluindo a última partida no Barradão, com a virada sobre o CRB por 2x1. Além disso, soma quatro empates e três derrotas, um aproveitamento de 56,4%.

Já o Confiança, fora de casa, tem rendimento de 33,3%. Venceu três vezes, empatou quatro e perdeu seis. Mas isso não quer dizer que dá para relaxar: a última vez que o clube sergipano foi visitante, triunfou sobre o Cruzeiro, por 2x1. 

Um dos titulares do jogo será o volante Lucas Cândido, que foi elogiado em suas duas últimas atuações. Contra o CRB, ganhou a titularidade após Fernando Neto ser vetado pelo departamento médico e foi mantido na goleada sobre o Paraná, por 4x1, na Vila Capanema. Segundo o jogador, a evolução na preparação física e a chegada do técnico interino ajudaram.

“Acho que os dois fatores. Rodrigo Chagas me deu mais liberdade e, consequentemente, no treinamento, eu venho melhorando meu preparo físico. Isso também dou graças a toda fisiologia do grupo”, comentou. Ele também comparou o trabalho do interino com o antecessor, Eduardo Barroca, e viu semelhanças.

“Tem a mesma metodologia do Barroca, até porque não tem muito tempo para mudar. Ele mais conversa com a gente, dá as opiniões dele de estratégia. O principal argumento é que a bola começou a entrar. A gente vinha fazendo bons jogos, mas a bola não estava entrando. Agora a chave mudou”, continuou.

Escalação
O Leão não terá o goleiro Ronaldo, por lesão na coxa. César vai herdar a vaga. Wallace também não deve estar entre os titulares, já que sentiu desconforto muscular. Mas Maurício Ramos estará de volta após cumprir suspensão, assim como Rafael Carioca. Já Guilherme Rend fica de fora pelo mesmo motivo.

Dessa forma, Rodrigo Chagas deve escalar o Vitória com César, Van, Maurício Ramos, João Victor (Wallace) e Rafael Carioca; Lucas Cândido, Matheus Frizzo, Fernando Neto e Thiago Lopes; Vico e Léo Ceará.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas