Voluntários se unem contra poluição no Dia Mundial da Limpeza

minha bahia
15.09.2018, 14:12:13
Atualizado: 15.09.2018, 15:34:31

Voluntários se unem contra poluição no Dia Mundial da Limpeza

Do Farol da Barra a Itapuã, pelo menos 500 pessoas participaram de ações de conscientização neste sábado (15)

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

Do Farol de Itapuã ao Farol da Bahia, ações coletivas para fazer de Salvador uma cidade mais limpa. Neste sábado (15), quando se comemora o Dia Mundial da Limpeza, a capital baiana é um dos 300 municípios do Brasil unido para não só recolher os resíduos, mas para fortalecer a importância da educação ambiental. Em todo o mundo, pelo menos 150 países estão unidos pela preocupação com o meio ambiente.

Logo de manhã, em Salvador, voluntários juntaram-se para coletar o lixo despejado nas ruas. No Farol da Barra, Itapuã e Ribeira, as ações começaram a partir das 7h e seguiram até as 13h, numa atividade apoiada pela Empresa de Limpeza Urbana de Salvador (Limpurb). Os voluntários  também ensinaram o público para ensinar as maneiras de descartar corretamente os próprios resíduos. O pequeno Victor aprendeu.

Na ação do Farol da Barra, apoiada pela Coelba, Limpurb e Rede Bahia, o menino de 8 anos respondeu o que acontece com os peixes quando os animais encontram lixo no caminho:

“Os peixes vão achar que é comida e vão comer e morrer".

E a praia? “Ia ficar tudo poluído", respondeu, afiado. Em Salvador, 500 voluntários participaram das atividades, que acontecem na cidade pelo quinto ano. Nas edições anteriores, a iniciativa foi responsável pelo recolhimento de cerca de uma tonelada de resíduos sólidos das praias soteropolitanas. 

Além das ruas e das praias, as águas do mar também tiveram detritos retirados (fotos de Almiro Lopes)

A gerente de Eficiência Energética da Coelba Ana Christina Mascarenhas acredita que projetos como os realizados neste sábado estimulam “reduzir esses números alarmantes da poluição do meio ambiente”:

“Temos que aproveitar esses movimentos para alertar a população que os resíduos precisam ser reciclados”, continua.

É o que pensa também a presidente da Camapet, uma das cooperativas que recebe material reciclável por meio do Vale da Luz, da Coelba. Segundo Michelle Almeida, a ação sustenta 20 famílias: 

“O resíduo que é entregue pelo projeto Vale Luz e por outras empresas parceiras sustenta 20 famílias, além de retirar esse material do aterro”.

O movimento Dia Mundial da Limpeza existe há 10 anos e foi originado da Estônia, no mar Báltico. Naquela região,  4% da população foram às ruas para limpar o país de resíduos despejados. Ativistas do mundo inteiro, então, ficaram inspirado. Mais 20 milhões de voluntários participaram da limpeza coletiva pelo mundo. Estão previstas atividades também nas praias da Ribeira, Tubarão e Itapuã e no bairro Cajazeiras 8. Todos em busca de mais limpeza. 
 

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas