WhatsApp do Google

tecnoporto
20.05.2022, 09:50:43

WhatsApp do Google

O nome da ferramenta é Google Business Messages. O sistema de comunicação vai permitir que os clientes tenham contato via  chat diretamente do buscador Google ou do Google Maps. Quem usa a navegação por GPS do Google já está acostumado a receber comerciais informando que está perto de uma lanchonete, de um restaurante, etc, que chegam quando o carro esta parado em um sinal ou em um congestionamento. Com o novo sistema nesses momentos vai ser possível clicar e conversar com as empresas.  

Veio principal
Mas é fora do carro, pelo buscador, que está o maior filão da nova ferramenta isso porque 93% dos brasileiros pesquisam no Google antes de fazer uma compra, segundo o estudo State of Search Brazil, sendo os segmentos mais procurados os de varejo, alimentação, financeiro, indústria, saúde e imobiliário. Para operar nos diversos países o Google está se associando a parceiros locais. Aqui no Brasil uma das parceiras no lançamento do serviço é a startup brasileira Ubots, especializada em soluções de relacionamento digital e inteligência artificial. O CEO da empresa, Rafael Souza, comemora a parceria e frisa que o cliente terá uma jornada mais orgânica e confortável: "O Business Messages possui diversas funcionalidades pensadas para tornar a experiência das pessoas mais satisfatória e eficiente, potencializando estratégias de vendas, relacionamento e reconhecimento de marca, com um potencial enorme de obter resultados expressivos”.

Streaming com comerciais
O comportamento dos clientes da plataforma HULU, de propriedade da Disney, vai trazer mudanças para o canal de streaming Disney+. No HULU há a opção de pagar menos pela assinatura, em pacotes chamados ad-supported, ou seja, com comerciais, para ajudar a pagar a conta. Esse tipo de pacote responde hoje por 70% das assinaturas da empresa de streaming norte-americana. Essa receptividade dos clientes da HULU motivou a Disney a oferecer pacotes mais em conta do canal Disney+, o que deve acelerar seu crescimento para cima da Netflix, líder mundial do setor com mais de 221 milhões de assinantes. O Disney+ possui hoje mais de 200 milhões de clientes. Os pacotes com comerciais, cujo conteúdo vendido não deve ultrapassar 4 minutos por bloco de uma hora, devem começar a ser oferecidos nos Estados Unidos no último trimestre desse ano e, para o resto do mundo, já em 2023. 

Dinheiro novo
O movimento de trazer comerciais para dentro das plataformas de streaming deve mexer com a distribuição do bolo publicitário, especialmente na fatia destinada às tvs convencionais, abertas e por assinatura. Isso deve acontecer pelo fato de que, como a plataforma de streaming entrega conteúdo de forma individualizada, vai ser possível entregar comerciais em um conteúdo linear de forma cirúrgica, sabendo exatamente quem assiste a que comercial. A Disney já adianta que não permitirá conteúdo político, anúncios de bebidas alcóolicas e também de rivais do mercado de streaming e de entretenimento. Também serão poupadas as crianças, não sendo permitido inserir comerciais em conteúdos infantis.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas