Oscar Valporto: Injeção de talento na seleção olímpica

Linha Fina Lorem ipsum dolor sit amet consectetur adipisicing elit. Dolorum ipsa voluptatum enim voluptatem dignissimos.

Publicado em 4 de outubro de 2015 às 00:45

- Atualizado há 10 meses

 A convocação da seleção olímpica para dois amistosos em Manaus - contra Haiti e República Dominicana - animou quem gosta de futebol. Dunga, responsável pela equipe, chamou Gabriel Jesus, promessa de craque do Palmeiras, o artilheiro Gabriel, o Gabigol do Santos, e os habilidosos Luan e Valdívia, da dupla Grenal. É uma convocação de espírito ofensivo que ainda tem Kenedy (Chelsea), Vitinho (Internacional) e  Vinícius Araújo (Cruzeiro), também bons atacantes. E não devemos esquecer que Neymar vem repetindo que deseja disputar os Jogos Olímpicos do Rio 2016. Portanto, com esse leque de opções, ataque não será o problema para a seleção conquistar o ouro inédito.Os problemas tendem a ficar mais atrás. É sempre difícil encontrar um goleiro maduro com menos de 23 anos - Taffarel, vice-campeão olímpico em 1988, é a exceção que confirma a regra. Na disputa do Brasileiro, não há equipe com goleiro titular com idade olímpica. Os convocados por Dunga para os amistosos são reservas em seus clubes - Ederson fica no banco de Julio Cesar no Benfica e Uilson é reserva de Victor no Atlético Mineiro. Na defesa, Fabinho, do Mônaco, e Marquinhos, do PSG, devem ser titulares no Rio 2016, mas, nesses amistosos, estarão de fora, servindo a seleção principal. Os convocados -  Maicon (Livorno), Zeca (Santos), Wendell (Bayer Leverkusen) e Douglas Santos (Atlético) e os zagueiros Marlon (Fluminense), Lucão (São Paulo), Dória (Granada) e Rodrigo Ely (Milan) - ainda são apostas. No meio-campo, temos o problema de sempre - mais transpiração do que inspiração. O meia Felipe Anderson (ex-Santos, hoje na Lazio) é a esperança de um toque mais fino. O garoto - 18 anos - Gerson, do Fluminense, merecia estar na seleção. E o outro problema é o próprio Dunga que, naturalmente, precisa se dedicar mais à Seleção principal do que ao time olímpico. Nos amistosos em Manaus, Dunga estará longe, com a cabeça - e o corpo - nas Eliminatórias, nos jogos contra Chile e Venezuela. Classificar o Brasil para a Copa do Mundo da Rússia 2018 é tão prioritário quanto o ouro olímpico. Comandar duas seleções em duas frentes de batalha, com sucesso, é uma missão quase impossível. Faltam 304 dias para os Jogos Olímpicos do Rio 2016.Gol MatinalA CBF anunciou que vai suspender os jogos às 11h na reta final do Brasileiro, mas a novidade deve voltar em 2016. Houve reclamações de técnicos, por conta da mudança na preparação, e de jogadores, com queixas do calor, mas o público adorou. A média de público do horário é maior do que o número geral do campeonato: 24.131 pagantes contra 17.234 - número inflado pelos 30 jogos neste horário. Esses 24 mil das 11h rivalizam com as médias das competições nacionais na Europa como Itália (22 mil por jogo) e Espanha (27 mil), apesar de ainda ficar longe das médias na Alemanha (43 mil) e na Inglaterra  (36 mil). Os brasileiros adoraram a novidade; futebol voltou a ser um programa para a família. O segundo e o terceiro melhores públicos do Brasileiro (só perdem para o noturno Flamengo 0x2 Coritiba, em Brasília ) foram de jogos matinais no domingo:  São Paulo 3x1 Coritiba, no Morumbi (59 mil pagantes) e Atlético-MG 1x0 Joinville, no Mineirão (56 mil). A CBF deve se organizar para o Brasileiro 2016 já começar com jogos previstos neste horário desde o lançamento da tabela para que todos possam também se adaptar a um sucesso de público.Fora de jogoPor falar em CBF, o presidente Marco Polo Del Nero avisou que  não estará no Chile na próxima quinta-feira quando o Brasil estreia nas Eliminatórias para a Copa do Mundo da Rússia 2018. O cartola alega que precisa ficar no Brasil por conta da CPI no Senado e da nova lei do futebol. Mas o senador Romário garante que Del Nero tem mesmo medo é do FBI.Com a camisa amarelaPor falar em Chile, a seleçõa brasileira sub-17 viaja para lá semana que vem - a estreia no Mundial da categoria está marcada para o dia 17. O meia Geovane e o atacante Eron, ambos do Vitória, estão na equipe.