Tripulação tirou água de catamarã por mais de duas horas; veja vídeos

Embarcação que vinha de Morro de São atingiu baleia próximo à Ilha de Itaparica

Publicado em 11 de setembro de 2017 às 16:03

- Atualizado há 10 meses

. Crédito: Foto: Arquivo CORREIO

Passageiros que vinham de Morro de São Paulo em um catamarã atingido por uma baleia na manhã desta segunda-feira (11) relataram que a tripulação passou mais de duas horas tirando água da embarcação. No vídeo abaixo, pode-se ver a ação de marinheiros secando com baldes a área onde a água do mar entrava. 

"Um motor parou, empenou o eixo. E quando a gente viu, estava vazando (água). Os marinheiros ficaram duas horas e meia secando o catamarã no balde", contou Ronaldo Rocha, turista de Fortaleza (CE) que retornava do balneário pertencente à cidade de Cairu, no Baixo Sul, para a capital baiana. Segundo ele, o pânico se instalou na embarcação assim que ela atingiu o animal."Todo mundo começou a chorar, mas viram que dava para controlar", relatou Ronaldo Rocha.

Lidiane Veríssimo, outra turista cearense que estava no catamarã, também conversou com o CORREIO. "Todo mundo começou a pegar os coletes e ficou tirando água o tempo todo. Se não fossem os dois marinheiros, poderia ter afundado. Foi muito choque. Foi Deus. Ficamos todos rezando e pedindo a Deus para nos salvar. Estou muito nervosa ainda", relatou ela. 

A viagem, que dura em média duas horas, demorou quase quatro horas por conta do acidente, já que apenas um motor da embarcação ficou funcionando após a colisão. 

[[publicidade]]

Tragédia no mar  No dia 24 de agosto, a lancha Cavalo Marinho I, que fazia a travessia de Mar Grande, na Ilha de Itaparica, para Salvador, adernou. A embarcação virou na Baía de Todos os Santos e deixou 19 pessoas mortas e há pelo menos um desaparecido. A 24ª Delegacia (Vera Cruz), unidade responsável pelas investigações do caso, ainda não concluiu o inquérito que apura as causas do acidente.

ACOMPANHE A COBERTURA COMPLETA SOBRE O ACIDENTE COM O BARCO