Aqui não tem esgoto! Saiba qual é a melhor praia de Salvador

Veja índice de todas as praias da cidade em 2017

Publicado em 18 de fevereiro de 2018 às 07:09

- Atualizado há 10 meses

. Crédito: Foto: Marina Silva

Enquanto as praias de Armação e Patamares acumulam indicações de impróprias para banho, Stella Maris desponta como um dos oásis na Orla de Salvador. Segundo a análise de todos os boletins divulgados pelo Inema, ela poderia ser considerada até mesmo a melhor praia da cidade – de 372 medições, só duas a indicaram como imprópria (em julho de 2014 e em outubro 2016). 

A descoberta faz parte de um levantamento feito pela Escola de Dados a pedido do CORREIO. A pesquisa analisou mais de 1,4 mil boletins de balneabilidade divulgados semanalmente pelo Instituto Estadual de Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Inema). 

Conheça as 10 praias mais 'sujas' do estado A praia de Stella Maris só teve duas classificações como 'imprópria' desde 2014 (Foto: Marina Silva/CORREIO) Para quem frequenta a praia de ‘Stella’, a qualidade do espaço não é novidade. A analista de crédito Camila Leão, 34 anos, sai do Stiep, onde mora, para curtir o sol e o mar lá. Prefere ir até mais longe do que curtir as praias mais próximas de sua casa – como é a de Armação, inclusive. “Venho sempre porque tem essas piscinas naturais, enquanto aquelas mais perto de casa me parecem mais agitadas”, explica.  Kátia (à esquerda) e Camila (à direita) foram com a família (Foto: Marina Silva/CORREIO) Na quinta-feira (15), dia em que conversou com o CORREIO, ela levou o filho, Breno, 7, a cunhada Kátia Giordano, 30, e as duas sobrinhas. Kátia é de Balneário Camboriú (SC) e elogiou a praia soteropolitana. “Aqui a praia é muito bonita. Lá em Balneário, nós temos praias, mas não é como essa daqui, limpinha”. 

Moradora do Flamengo, a estudante de Biomedicina Gabriela Ribeiro, 29, vai à praia de Stella Maris praticamente toda semana. Dessa vez, levou a família, natural de Ipupiara, no Centro-Sul do estado. O marido, que mora na região há 20 anos, não troca a praia por nenhuma outra.

“Ele sempre vê as notícias sobre as praias que estão próprias e impróprias, mas a gente sempre vem para cá mesmo. Conheço as outras só de passagem porque já temos esse paraíso aqui. É muito difícil você ver essa natureza tão exposta”.  Gabriela (de amarelo) foi com a família, incluindo a irmã Maria Luiza (de branco) (Foto: Marina Silva/CORREIO) O aposentado Gilvan Gervásio, 67, trabalha com a irmã na Barraca Clave do Sol em todos os verões. O estabelecimento existe há 27 anos e, segundo ele, os clientes saem de bairros distantes para curtir o dia ali, especialmente aos fins de semana. “Você não vê nenhum esgoto. É uma praia limpa. Eu sempre me jogo no mar depois do trabalho aqui”, conta. 

Segundo o diretor de Águas do Inema, Eduardo Topázio, a praia de Stella Maris é mesmo beneficiada por não sofrer com desembocaduras de rios por perto. Além disso, é um local com baixa densidade populacional, se comparado a outros bairros da cidade. 

“Ali não tinha rede de esgoto, então todas as casas construídas tiveram que fazer soluções próprias de saneamento. Eles tiveram que fazer fossa e sumidouro. Mesmo quando chove, não tem problema de contaminação porque não há um grande rio chegando (no mar)”. 

Flamengo e Stella são campeãs em limpeza
Infogram