Cabeleireira que matou ex-marido com facada no peito responderá em liberdade 

Guardador de carros é apontado pela mulher como agressor recorrente

Publicado em 4 de setembro de 2017 às 12:12

- Atualizado há 10 meses

A cabeleireira  Dalva da Silva, 42 anos, responderá em liberdade por ter matado com uma facada no peito seu ex- marido, o guardador de carros Marcos Eugênio Andrade da Silva, 51. A informação foi divulgada nesta segunda-feira (4) pelo  Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), que  instaurou inquérito para apurar as circunstâncias da morte, ocorrida na madrugada de domingo (3) no bairro da Mata Escura.

Depois do crime, a cabeleireira se apresentou espontaneamente na 11ª Delegacia  (Tancredo Neves), de onde foi encaminhada ao DHPP. Interrogada pela delegada Maria Tereza Santos, ela alegou legítima defesa e disse que já havia sido agredida pelo companheiro várias vezes.

Segundo o que Dalva disse em depoimento, o companheiro com quem conviveu por um ano, era bastante violento e, na noite do crime, tentou esganar e sufocar ela com uma almofada, na residência do ex-casal que fica na Rua Carlos Brandão da Silva no condomínio residencial Esplanada do Sol.

Depois de interrogada, Dalva foi submetida a exames de lesões corporais e liberada. 

“Ao final do inquérito policial, será definido se Dalva agiu em legítima defesa. Caso contrário, o DHPP poderá solicitar a prisão da mulher. A faca utilizada no crime foi apreendida na residência do casal e encaminhada à perícia do Departamento de Polícia Técnica (DPT)”, informou a Polícia Civil, em nota.