Cooperativas fazem atos para incentivar doação de órgãos na Bahia 

Cerca de 63% das famílias baianas se recusam a doar órgãos de entes falecidos para serem transplantados

Publicado em 23 de setembro de 2017 às 10:25

- Atualizado há 10 meses

Uma caminhada na manhã deste sábado (23) no Dique do Tororó, em Salvador, chamou atenção para a doação de órgãos. A ação foi promovida pelo Sistema Cooperativista Baiano, formado pelo Sescoop (Serviço Nacional de Aprendizagem do Cooperativismo no Estado da Bahia) e pela OCEB (Sindicato e Organização das Cooperativas do Estado da Bahia) motivados pela baixa adesão dos baianos à doação.

Cerca de 63% das famílias baianas se recusam a doar órgãos de entes falecidos para serem transplantados, enquanto a média nacional é de 56%, de acordo com a Associação Brasileira de Transplantes de Órgãos (ABTO). Em 2017 o estado já é o terceiro do Nordeste em recusas, ficando atrás apenas de Maranhão (69%) e Paraíba (65%). Um dos motivos mais alegados para a negativa de autorização familiar é a falta de conhecimento sobre o desejo do falecido. 

Além de Salvador, até o final deste mês ocorrerão ações em 60 cidades como Ilhéus, Irecê, Eunápolis, Barreiras, Vitória da Conquista, Itabuna e Feira de Santana.  Serão mais de 2,5 mil voluntários realizandopalestras educativas, passeatas, atividades lúdicas e sociais, visando sensibilizar as pessoas para a causa. A ação conta com apoio da Rede Bahia.