Escuna se desprende de amarra e fica à deriva em Mar Grande

Proprietário informou que não havia passageiros nem tripulantes dentro da embarcação

Publicado em 3 de setembro de 2017 às 12:40

- Atualizado há 10 meses

Uma escuna que estava atracada na Baía de Todos os Santos, do lado de Salvador, em trecho ainda não informado, se desprendeu da amarra na manhã deste domingo (4), por conta do mau tempo, e foi parar nas proximidades do local em que houve o acidente com a embarcação Cavalo Marinho I, que deixou 19 mortos, próximo de Mar Grande, no dia 24 de agosto. Além disso, a Capitania dos Portos faz buscas ainda a uma adolescente de 12 anos que estaria na embarcação e permanece desaparecida.

De acordo com informações da Capitania dos Portos, o proprietário da escuna, que não teve a identidade divulgada, informou que não havia passageiros nem tripulantes dentro da embarcação, que ficou à deriva. Uma equipe da Capitania dos Portos se deslocou até o local, mas ainda não retornou com mais informações.

O Sistema Integrado de Comunicação (Sicom) da Secretaria de Segurança Pública (SSP) informou que, de acordo com o Corpo de Bombeiros, não houve vítimas. O Sicom informou ainda que o proprietário da embarcação está viabilizando os meios necessários para tirar a escuna do local que ela ficou encalhada. Um helicóptero do Grupamento Aéreo da Polícia Militar (Graer) também sobrevoa a área.

As chuvas, os fortes ventos,  o mar agitado e a ressaca no atracadouro do Terminal de Vera Cruz, na Ilha de Itaparica, determinaram a suspensão da travessia Salvador-Mar Grande neste domingo (3). Também foi suspensa a operação das escunas de turismo que fazem o passeio pelas ilhas da Baía de Todos os Santos, enquanto que a linha de catamarã ligando Salvador ao Morro de São Paulo vai operar com conexão em Itaparica.