Ibametro interdita radar que apresentava problemas na Avenida Paralela

Equipamento não estava registrando imagem dos veículos e só será liberado após sanar o defeito

Publicado em 27 de outubro de 2015 às 18:20

- Atualizado há 10 meses

Um dos radares da Avenida Paralela foi interditado pelo Instituto Baiano de Metrologia e Qualidade (Ibametro), na madrugada desta terça-feira (27), por apresentar irregularidades no funcionamento. De acordo com a assessoria do órgão, o equipamento é o mesmo que multou indevidamente motoristas, como se trafegassem com velocidades acima de 300 km/h. Equipamento não estava registrando a imagem dos veículos(Foto: Divulgação)"Após a análise ficou constatado que a faixa (1) da esquerda para a direita, sentido aeroporto, se encontrava em desacordo conforme a Metrologia Legal. A verificação foi realizada cinco vezes e em três delas não foi obtida a imagem do veículo. Por precaução, o radar foi interditado pelo Ibametro e só será liberado depois que o defeito for sanado e passar por nova verificação", informou o Ibamentro em nota.A orientação do órgão é para que o cidadão que foi multado e estiver com dúvidas sobre a ação do radar entre no site do Ibametro  para verificar se o equipamento está dentro do padrão de conformidade. O cidadão deve clicar no banner Psie (Portal de serviços do site do Ibametro), depois clicar em consulta de instrumentos e preencher o tipo de instrumento (medidor de velocidade) e os campos estado e município. A situação do radar será informada.

Em nota, a Transalvador informou que "não foi constatado no equipamento qualquer defeito que pudesse causar prejuízo aos cidadãos", nem que "comprometesse notificações válidas e já emitidas". "Ao contrário, os testes do Ibametro comprovam que o equipamento deixava de registrar algumas infrações”, diz o superintendente Fabrizzio Muller.

Das cinco passagens em velocidade acima do limite realizadas para análise, somente duas foram fotografadas pelo radar. A Transalvador ressalta que a interdição foi feita "por precaução".Radares com problemaNa sexta-feira (23), a Transalvador informou que 4 radares apresentaram problemas e emitiram indevidamente 23 multas com velocidade acima de 300 km/h. De acordo com a assessoria do órgão, de hora em hora todos os fotossensores da cidade emitem uma imagem teste para a central de processamento. A imagem contém um caractere que a identifica como teste e serve para que a empresa avalie o funcionamento dos equipamentos.

Ao final do teste, essas imagens são descartadas e não geram notificação. A imagem só é emitida se o equipamento simular uma velocidade acima da permitida na via. Ainda segundo a Transalvador, as velocidades são simuladas sempre acima de 300 km/h, com o objetivo de ficar evidente a ocorrência de uma falha. As 23 multas foram canceladas.