Mãe dos três irmãos mortos diz que só dormia após falar com eles

´Acho que pela mente fragilizada, ainda se formando. Se a gente não tiver com a cabeça firme, acontecem as coisas´, diz a mãe das vítimas

Publicado em 19 de fevereiro de 2016 às 15:08

- Atualizado há 10 meses

Mãe dos adolescentes mortos em São João do Cabrito, Rosilene Nascimento Brito nega que tenha presenciado a morte dos filhos, conforme foi divulgado pela polícia civil na quinta-feira. Ela conta que estava em Camaçari e, quando soube da tragédia, pegou um transporte meia noite para vir a Salvador.

"Assim que eu soube, fui para lá. Foi só o tempo de pegar o transporte, mas quando cheguei, só tinha polícia, só tinha perícia. Até agora não vi os corpos dos meus filhos", diz a mãe,  que aguarda a chegada dos corpos para que ocorra o enterro, no Cemitério Municipal de Plataforma.Corpo de irmãos foi sepultado hoje (Foto: Thaís Borges/CORREIO)Apesar de separada do pai dos jovens, Antonio Carlos Brito dos Santos, e ter se mudado para Camaçari, Rosilene conta que falava todos os dias com os meninos. Ela enviava mensagens através do aplicativo WhatsApp para acompanhar onde estavam os filhos. "Só dormia quando falava com eles. Eram meninos trabalhadores, trabalhavam comigo, não eram preguiçosos. Sabiam fazer bolo, sabiam fazer doce", conta.Diante da tragédia ela só lamenta e busca explicações para o que ocorreu: "Acho que pela mente fragilizada, ainda se formando. Não deixa de ter um deslize. Se a gente não tiver com a cabeça firme, acontecem as coisas", reflete.

[[saiba_mais]]A certeza que ela tem é que, ao lado do ex marido, fez o que foi possível para oferecer a melhor criação a eles: "Só sei que eu e o pai dele nos esforçamos muito. Foram meninos bem criados. Eles morreram, mas ainda estou pagando a roupa do Natal, até abril. Nós somos separados, mas não deixava de dar atenção", comenta.

*Com informações de Thais BorgesIrmãos foram assassinados dentro de casa (Foto: Reprodução)