Metrô inicia viagens de reconhecimento até Mussurunga

Os trens circulam por quatro novas estações em fase pré-operacional  

Publicado em 3 de setembro de 2017 às 10:33

- Atualizado há 10 meses

. Crédito: Almiro Lopes/CORREIO

Com previsão de começar a operar ainda neste mês, o trecho entre Pituaçu e Mussurunga do metrô teve viagens de teste iniciadas neste domingo (3). Serão mais quatro novas estações - Flamboyant, Tamburugy, Bairro da Paz e Mussurunga - num trecho de 7,5 km. Segundo a CCR Metrô Bahia, que administra o sistema, as viagens são realizadas sem passageiros e se destinam a avaliar a performance dos  equipamentos e sistemas implantados, antes de liberá-los para a utilização pública.

Os testes são realizados das 6h às 22h com cinco trens, que farão o trajeto de 10,5 minutos entre as estações Pituaçu e  Mussurunga, para verificar itens como comunicação visual e sonora dos trens. Por enquanto, o ponto final da Linha 2 permanece na Estação Pituaçu, onde é obrigatório o desembarque de todos os passageiros.

Os testes "enganaram" passageiros na estação Mussurunga. O bombeiro Roberto Alves, 55, foi um deles. Ao ver os trens circulando pela região, ele pensou que o metrô já estava operando até Mussurunga. "Fui até me informar com o pessoal que trabalha na obra, mas eles me disseram que só no final do mês", conta.

Para ele, as quatro novas estações do metrô vão representar um ganho para a mobilidade de Salvador. "Vai reduzir o tempo de viagem das pessoas que utilizam transporte público, pois o metrô não pega engarrafamento", opina ele, que pretende usar o modal para trabalhar.

A estudante Jamile Santos, 30, acredita que a integração total com o sistema de ônibus vai facilitar para quem utilizar o metrô na região de Mussurunga. "Com integração, as pessoas vão usar mais o metrô. É complicado pagar duas passagens", diz.

Recentemente, a prefeitura anunciou que a Estação de Transbordo Mussurunga passará a operar da  mesma maneira que as Estações da Lapa e Pirajá a partir do próximo dia 7. A integração só poderá ser feita com bilhete único. No local  circulam atualmente cerca de 200 veículos que operam 31 linhas.

Com a retirada das catracas, a população poderá circular na estação sem ter que pagar a  mais por isso. No entanto, para fazer a integração com outro ônibus ou com o metrô no terminal, o cidadão terá que utilizar qualquer cartão do SalvadorCard. Antes, era preciso pagar para ter acesso ao terminal e aos equipamentos da estação, como farmácia, barracas, banheiros e telefones públicos, segundo a prefeitura.