Moradores da Santa Cruz ficam sem ônibus após morte e prisões

Vale das Pedrinhas também está sem ônibus

Publicado em 21 de setembro de 2017 às 06:58

- Atualizado há 10 meses

Os rodoviários pararam de circular até o final de linha do bairro da Santa Cruz na tarde desta quarta-feira (20) depois de um confronto entre a Polícia Militar e suspeitos. Na situação um homem foi morto, cinco foram preseos e um adolescente apreendido. Os coletivos estão usando a região do Parque da Cidade como ponto de parada.

Na manhã desta quinta-feira (21), representantes do Sindicato dos Rodoviários estiveram no bairro para avaliar a retomada do serviço até o final de linha do bairro.

"Vamos fazer uma avaliação e ver qual a possibilidade de retornar ou não. Estamos conversando com as empresas e a PM para tomar essa decisão em conjunto. O que queremos é fazer isso com menos trauma para a população, que é quem mais sofre com a mudança do terminal", disse Fábio Primo, vice-presidente da categoria.

Durante a ação da PM, houve reação dos suspeitos e troca de tiros. "Naquele momento houve a necessidade de tirarmos os ônibus lá do terminal. Conversamos com a população para que eles entendam que ficamos muito vulnerável", justificou Primo.

Os ônibus também não estão circulando no Vale da Pedrinhas, bairro vizinho à Santa Cruz, desde a terça-feira (19). Lá dois jovens foram mortos em uma ação da polícia. Segundo o delegado Geraldo Damasceno, titular da 28ª Delegacia Territorial (DT), eles faziam parte do grupo de Leandro Marques, segundo maior traficante do Serra Verde, localidade do Vale das Pedrinhas. Toda a região é controlada pela facção Comando da Paz (CP). A família contesta.

Assim como a Santa Cruz, o Sindicato dos Rodoviários aguarda que a segurança seja retomada nos bairros para que os ônibus voltem a circular normalmente. "No Vale das Pedrinhas é mesma coisa. A gente espera que a polícia consiga pacificar a região para que a gente possa voltar ao trabalho", concluiu Fábio Primo.