Morre mulher que foi queimada com ácido pela vizinha no Pero Vaz

Segundo familiares, briga entre as duas foi iniciada por conta de um cartão de crédito; crime aconteceu no dia 11 de setembro

Publicado em 1 de outubro de 2015 às 14:28

- Atualizado há 10 meses

Atacada pela vizinha com ácido na tarde do último dia 11 de setembro, Rosângela Costa Matos, 35 anos, morreu na tarde de quarta-feira (30). Desde o dia do crime, a mulher seguia internada no Hospital Geral do Estado (HGE). A informação da morte foi confirmada pela Secretaria de Saúde do Estado da Bahia (Sesab).O ácido provocou queimaduras em 90% do corpo da vítima, incluindo as partes íntimas. O crime aconteceu na Rua Meireles, em frente a casa onde Rosângela morava. A suspeita, Jéssica Brito de Oliveira, conseguiu fugir.

Segundo a Polícia Civil, devido à morte da vítima, o caso saiu da 2ª Delegacia (Lapinha) para ser encaminhado para o Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), onde ficará sob responsabilidade do delegado Otávio Mangabeira. Não há informações sobre se a suspeita já foi localizada.Na época do crime, parentes da vítima contaram aos investigadores do posto policial da unidade que as duas mulheres iniciaram uma rixa semanas antes do crime. Ainda de acordo com os familiares, Jéssica teria roubado o cartão de crédito da mãe de Rosângela. O fato iniciou o conflito entre as duas. Rosângela chegou a procurar a 2ª Delegacia (Lapinha) e prestou queixa. Uma audiência foi marcada para está sexta-feira, mas Jéssica não compareceu.Quando voltou para casa, Rosângela encontrou com Jéssica e as duas voltaram a discutir, até que a vizinha entrou em casa e saiu com o líquido que jogou sobre a vítima.Outros casosEm agosto deste ano, uma mulher de 38 anos morreu depois de ser atacada por uma colega de trabalho com soda cáustica. O crime acontece na BA-099, em Vila de Abrantes, quando as duas estavam em um ônibus que transportava funcionários da rede de hotéis Iberostar da Praia do Forte para casa. Ela foi atacada em junho e acabou não resistindo aos ferimentos.Em maio, uma jovem de 22 anos e a sogra dela, de 53, foram queimadas por ácido durante uma briga em família no Jardim Santo Inácio. Tais Souza Reis foi atacada pelo próprio marido. Josefina Maria de Jesus, mãe do suspeito, tentou socorrer a nora, mas também foi ferida pelo filho.