Polícia já tem imagens de suspeito de atirar em passageira de ônibus

Testemunhas estão sendo ouvidas pela Polícia Civil

Publicado em 6 de setembro de 2017 às 15:23

- Atualizado há 10 meses

. Crédito: .

A Polícia Civil já tem imagens da tentativa de assalto que terminou com uma passageira baleada, na noite desta terça-feira (5), na Estrada do Coco - trecho de Camaçari, na Região Metropolitana de Salvador (RMS). A corretora Milena Moura Santos, 21 anos, foi baleada na cabeça e socorrida pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) para o Hospital Geral do Estado (HGE), onde permanece internada em estado grave.

A titular da 26ª Delegacia (Vila de Abrantes), delegada Danielle Monteiro, responsável pelas investigações, disse ao CORREIO que já começou a analisar as imagens do circuito interno do coletivo. "Estamos analisando [as imagens] cuidadosamente para que os fatos sejam esclarecidos o quanto antes", afirmou ela, acrescentando que já ouviu algumas testemunhas do crime.

A jovem é moradora da localidade de Fonte das Águas, em Camaçari, e trabalha na corretora Guedes e Maia Seguros, no bairro do Comércio, na capital baiana. Ela passou por uma cirurgia e aguarda vaga na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do HGE, segundo a delegada.  Milena está em estado grave (Foto: Leitor Via WhatsApp) O ônibus, que fazia a linha Salvador/Arembepe, tinha acabado de passar pela passarela de Jauá quando, por volta de 19h, dois homens armados anunciaram o assalto. A delegada afirmou que houve um "confronto" entre um passageiro, ainda não identificado, e um dos bandidos."Um dos assaltantes teria reconhecido o passageiro, que seria um policial ou vigilante, ainda estamos apurando, e atirou contra esta pessoa pelo menos duas vezes", relatou a titular da 26ª Delegacia, delegada Danielle Monteiro.Ainda conforme Danielle, as investigações indicam que o tiro que atingiu Milena partiu da arma de um dos bandidos. "Algumas pessoas já foram ouvidas e, até o momento, o que apuramos é que o tiro partiu da arma do suspeito", completou a delegada.

Os autores do assalto, porém, ainda não foram identificados. As imagens, de acordo com a delegada, serão divulgadas assim que forem analisadas pela polícia. O crime, de acordo com a delegada, foi enquadrado como latrocínio tentado.