salvador

Suspeito de matar blogueiro e fotógrafo é morto em confronto com a PM

Crimes aconteceram no bairro Boa Vista de São Caetano

  • D
  • Da Redação

Publicado em 15 de maio de 2023 às 20:59

 - Atualizado há um ano

. Crédito: Foto: Reprodução

O traficante suspeito de matar o blogueiro Antônio Amorim de Assis Filho e o fotógrafo Gilmar Santana morreu na tarde desta segunda-feira (15) depois de trocar tiros com a Polícia Militar no bairro Boa Vista de São Caetano, em Salvador.

Segundo a Polícia Militar, equipes das Companhias Independentes da Polícia Militar (CIPM) de Pirajá e Valéria chegaram até o criminoso após ações de inteligência. 

Ele foi localizado na Rua da Calabresa. Na tentativa de prisão, houve confronto. O traficante acabou ferido e não resistiu.

Com ele os PMs encontraram uma pistola calibre 40, carregador, munições, 95 pinos de cocaína, 11 pedras de crack e um celular.

Os crimes O traficante, que não teve o nome divulgado, é apontado como autor de duas mortes em Salvador. O primeiro crime aconteceu no dia 13 de abril. A vítima foi o blogueiro baiano Antônio de Amorim Assis Filho, 37 anos, conhecido como Anthony Amorim. Ele tinha cerca de 60 mil seguidores.

O crime aconteceu na Rua Angélica Rocha, no bairro da Boa Vista de São Caetano. Segundo a polícia, ele estava dentro de casa quando foi alvo de um ataque a tiros.

O blogueiro morava com a esposa e a filha de seis anos, fruto de um relacionamento anterior, mas elas não ficaram feridas. Ele era vizinho do irmão, que morava na casa ao lado. 

Segundo testemunhas, os criminosos invadiram o imóvel e mataram Anthony. Com o barulho, o irmão da vítima foi até o local e acabou ferido ao ser atingido com três tiros.

O segundo crime atribuído ao traficante morto pela PM é o assassinado do fotógrafo Gilmar Santana. Ele foi morto na madrugada do dia 1º de maio no bairro de Boa Vista de São Caetano. 

O crime aconteceu da mesma forma que a execução de Anthony. Traficantes armados invadiram a casa de Gilmar e atiraram dezenas de vezes contra ele. O crime aconteceu na frente da esposa da vítima, que trabalhava fotografando casamentos.