Ufba adquire supercomputador de R$1,78 milhão para investir em pesquisas

Equipamento é capaz de realizar em apenas um dia um trabalho que seria realizado em nove dias

Publicado em 26 de outubro de 2015 às 08:34

- Atualizado há 10 meses

Equipamento custou R$ 1,78 milhão(Foto: University Arizona)Um supercomputador, que tem capacidade de processamento cerca de 1000 vezes maior que a de um computador normal, foi adquirido pela Universidade Federal da Bahia (Ufba). O computador SGI ICE X custou R$ 1,78 milhão e será utilizado para pesquisas nas áreas de oceanografia, física, geofísica, química, matemática e computação.O novo computador é capaz de realizar em apenas um dia um trabalho que seria realizado em nove dias. A máquina possui 1.008 processadores, organizados em 42 nós computacionais, cada um com 2 CPUs de 12 processadores Intel Xeon 2,6 GHz, com 128 GB de memória RAM. 

Agora, a universidade chega à escala da supercomputação disponível em grandes centros internacionais de pesquisa como a NASA, por exemplo.  A nova máquina foi entregue há duas semanas e ainda deve demorar alguns meses para entrar em operação. Isso porque ainda é necessária a instalação de sistema operacional, bibliotecas, organização de sistema de filas e obras para adequação da rede elétrica. O valor para aquisição do computador foi obtido junto à FINEP/MCTI através do subprojeto LIMCET, coordenado pelo professor Antonio Ferreira da Silva, do Instituto de Física. As pesquisas desenvolvidas pela Rede de Modelagem e Observação Oceanográfica (Remo) foram fundamentais para a concessão do financiamento. A universidade vai usar o equipamento na elaboração de bases hidrodinâmicas e de estudos de previsibilidade em todo do Oceano Atlântico, com ênfase às regiões da costa do Brasil. Além disso, ele pode ser usado para previsões pré-operacionais do estado físico termohalino e da circulação tri-dimensional do Atlântico, envolvendo métodos de assimilação de dados na construção da condição inicial das previsões. As previsões operacionais são empregadas para melhoria da segurança da navegação, busca e salvamento, exploração de petróleo, elaboração de cenários de derramamento de óleo, entre outras aplicações.