Entenda como foi elaborado o Virtus conversível, da Volkswagen

Saiba também qual marca vai estrear em Salvador e conheça os carros mais vendidos na Bahia

Publicado em 10 de fevereiro de 2024 às 08:00

A Volkswagen transformou o Virtus em conversível para a visita do presidente à fábrica
A Volkswagen transformou o Virtus em conversível para a visita do presidente à fábrica Crédito: Divulgação

Na última semana, a Volkswagen anunciou um novo ciclo de investimentos no Brasil, que chegará a R$ 16 bilhões até 2028. Para formalizar esse aporte, o presidente Lula foi até a matriz do fabricante alemão no país, que fica em São Bernardo do Campo. Seguindo uma tradição que teve início em 1959, quando Juscelino Kubitschek inaugurou a fábrica a bordo de um Fusca conversível, a empresa criou um modelo especial para transportar o presidente da república.

Desta vez o escolhido foi o Virtus, que foi desenvolvido em seis semanas e contou com o trabalho de 30 profissionais. Para a criação do carro-conceito, foi feita a remoção do conjunto do teto. A partir daí, com a ausência das continuações das colunas B e C, foi preciso reforçar outros pontos do veículo, no sentido de alcançar uma boa rigidez. Já para proporcionar um espaço mais amplo entre os bancos dianteiro e traseiro, o assoalho foi alongado. Foram desenvolvidas novas peças de acabamento externo e acrescentada uma barra transversal na região da coluna B, para que os ocupantes traseiros, quando de pé, tivessem apoio e segurança.

O trabalhou durou seis semanas e envolveu 30 pessoas
O trabalhou durou seis semanas e envolveu 30 pessoas Crédito: Divulgação

CONCEITOS CONVERSÍVEIS

O Virtus é o quinto showcar conversível que a empresa confecciona para ocasiões de visitas presidenciais em fábrica brasileira. Já foram construídos Fusca, em 1959 e em 1993, Polo Sedan, em 2003, e Fox, em 2005. O Virtus Cabrio já tem destino certo. A unidade será destinada ao acervo da Garagem VW e ficará ao lado de demais veículos especiais, esportivos e protótipos da marca. Dividirá espaço com outras relíquias, como o projeto BY e o VEMP, que nunca chegaram às ruas, além de Polo Sedan e Fox conversíveis.

A tradição começou em 1959, com Kubitschek em um Fusca
A tradição começou em 1959, com Kubitschek em um Fusca Crédito: Divulgação

NOVA CONCESSIONÁRIA EM SALVADOR

Omoda e Jaecco, duas novas marcas automotivas chinesas que chegam em operação única ao Brasil, anunciaram a nomeação do grupo Via1 para ser o responsável pela abertura da primeira loja da empresa em Salvador. O grupo de Pernambuco já opera na Bahia há alguns anos, com as marcas Jeep, Nissan, Ram e Renault na Capital.

Na Bahia, o plano da Omoda e Jaecco, que são divisões de modelos premium da Chery, é até 2026 é expandir a cobertura das marcas em Salvador, com mais dois pontos de venda, além de uma unidade em Feira de Santana e outra em Vitória da Conquista. A O&J ainda estuda a abertura de lojas em outros municípios, como Juazeiro, Barreiras e Teixeira de Freitas. No país, a empresa anunciou que irá abrir 40 concessionárias até o final do ano.

O grupo Via1 irá representar a Omoda e a Jaecco em Salvador
O grupo Via1 irá representar a Omoda e a Jaecco em Salvador Crédito: Divulgação

VENDAS: JANEIRO EM BAIXA

Em janeiro, foram emplacados 5.638 automóveis e comerciais leves na Bahia, resultado 22,6% inferior ao obtido em dezembro. No entanto, na média nacional a queda foi maior: 35,7%. Porém, na comparação com janeiro do ano passado, o volume foi 16,5% superior, tanto no estado quanto no país. Em relação às motocicletas, o primeiro mês do ano foi positivo na Bahia: 9.187 unidades licenciadas. O volume foi 0,7% superior ao de dezembro e 25% maior que o do mesmo período do ano passado. No Brasil, o crescimento na comparação com dezembro foi de 8% e na relação com janeiro de 2023 subiu 29,7%.

MAIS VENDIDOS NA BAHIA

A Fiat Strada abriu o ano liderando os emplacamentos na Bahia, com 488 unidades. O Hyundai Creta ficou com a segunda posição, com 248 exemplares licenciados, e foi seguido pelo Fiat Argo, que somou 211 unidades. Na sequência, Chevrolet Onix (196), em quarto, e Volkswagen Polo (193), em quinto. Da sexta à décima posição ficaram: Chevrolet Tracker (192), Toyota Corolla Cross (178), Toyota Hilux (166), Fiat Toro (165) e Nissan Kicks (154).

A Strada liderou as vendas no mercado baiano em janeiro
A Strada liderou as vendas no mercado baiano em janeiro Crédito: Divulgação

REPOSICIONAMENTO DE PREÇOS

A BYD pretendia lançar nas próximas semanas o Dolphin Mini por R$ 100 mil e deixou a informação vazar. A Renault aproveitou o descuido da rival chinesa e reduziu o preço do Kwid E-Tech, que agora custa R$ 99.990. O hatch elétrico foi lançado por R$ 142.990, chegou a custar R$ 149.990, depois teve seu preço reduzido em R$ 10 mil e, finalmente, estava sendo oferecido por R$ 123.490.

CAOA CHERY TAMBÉM REDUZ TABELA

A Caoa Chery apresentou a Linha 2025 para os modelos da família Tiggo produzidos em Anápolis, Goiás, e traz como novidade o reposicionamento de preços que chega 7,1% de desconto. O modelo de entrada da marca, o Tiggo 5x Sport, passa a custar R$ 114.990 - R$ 5 mil a menos. A versão PRO e PRO Hybrid Max Drive, estão com preços R$ 10 mil mais baixos, R$ 129.990 e R$ 144.990, respectivamente. Redução de R$ 10 mil também para Tiggo 7 PRO Max Drive e Tiggo 7 PRO Hybrid Max Drive, oferecidos a partir de R$ 169.990. O Tiggo 8 Max Drive, de sete lugares, com motorização 1.6 Turbo à combustão, também foi reposicionado e custa R$ 179.990, R$ 10 mil mais barato.

NOVA PICAPE DA FIAT

Com meses de atraso, enfim a primeira picape média da Fiat chegará ao Brasil. Fruto de uma parceria com a chinesa Changan, a Titano será montada no Uruguai e irá concorrer em uma categoria disputada, que tem modelos como Chevrolet S10, Ford Ranger, Nissan Frontier e Toyota Hilux.