NA BR-101

Grupo de vítimas de acidente em Teixeira de Freitas faz excursões há 20 anos: 'Uma fatalidade'

Passageira estava acordada no momento em que o ônibus tombou

  • Foto do(a) author(a) Da Redação
  • Da Redação

Publicado em 11 de abril de 2024 às 11:19

Acidente aconteceu na BR-101
Acidente aconteceu na BR-101 Crédito: Lenio Cidreira/Liberdade News

A passageira Vânia Mathias de Jesus estava acordada quando o ônibus da empresa RM Viagens e Turismo tombou, na madrugada desta quinta-feira (11), na BR-101. Ela lembra dos detalhes antes do acidente e que viu cocos secos espalhados na pista.

Ela acredita que isso pode ter influenciado o acidente, e também o farol de um caminhão que trafegava no sentido contrário. "Tava acordada, passou acho que um caminhão, um carro grande, cruzou na curva, porque a gente tombou perto de uma curva, cruzou com o caminhão e acho que o farol atrapalhou ele, porque eu tava no 'panorâmico' em cima e me cegou. E a pista tava com muita coisa redonda e depois que nós vimos que eram cocos secos. O motorista tentou voltar pra pista de novo, mas a roda traseira caiu na calha de chuva e o ônibus virou", contou, em entrevista ao programa Encontro, da TV Globo.

Vânia disse ainda que muitos passageiros estavam acordados no momento do acidente pois o ônibus tinha feito uma parada há pouco tempo, para a troca do motorista. "A maior parte [dos passageiros] estava acordada. Porque nós tínhamos saído daquela parada de ônibus que tem em Teixeira de Freitas, da Gontijo, aí esse motorista pegou o volante, porque estava o outro motorista, o mais novinho, tava todo mundo acordado porque o pessoal levantou para ir no banheiro, comer alguma coisa", lembrou.

O grupo, formado em sua maioria por aposentados, era acostumado a fazer excursões e são de áreas diferentes do Rio de Janeiro: Campo Grande, Padre Miguel, Bangu, Madureira e Caxias. "Várias vezes, a gente faz excursão com esse grupo há mais de 20 anos. Tem mais gente, tanto que o ônibus não tava lotado. Mas já viemos para Porto Seguro no ano retrasado com quatro ônibus lotados".

Mortes

Oito pessoas morreram no local do acidente. A nona vítima chegou a ser socorrida e levada para uma unidade de saúde da cidade, mas não resistiu aos ferimentos e morreu no centro cirúrgico. Os corpos foram levados para o Departamento de Polícia Técnica (DPT) de Teixeira de Freitas.

Segundo a Polícia Rodoviária Federal (PRF), o coletivo tinha 34 pessoas e saiu da cidade de Rio de Janeiro em excursão para Porto Seguro. O ônibus era da empresa RM Viagens e Turismo e tinha capacidade para 44 passageiros. Mais de 20 pessoas ficaram feridas.

Em nota, a empresa de turismo disse que está empenhada em 'prestar todo o suporte necessário aos envolvidos' e que a 'causa do acidente ainda não foi esclarecida'.

"A RM Turismo se coloca à disposição para fornecer qualquer informação para auxiliar no que for preciso para amenizar os impactos desse acontecimento. Expressamos nossos mais sinceros sentimentos aos envolvidos e reiteramos nosso compromisso com a segurança e o bem-estar de nossos clientes em todas as nossas viagens, é nossa prioridade", finaliza a nota.

Vânia não teve ferimentos graves, mas ficou com o pé preso nas ferragens e alguns passageiros caíram por cima dela na hora do tombamento. Ela perdeu uma amiga.

"A Cléa [uma das vítimas fatais] era muito minha amiga, de quarto, nós viajamos agora Carnaval para Porto Seguro, minha amiga de quarto há mais de 20 anos, eu ainda brincava com ela, porque eu sou viúva, e eu fala assim: 'vai virar minha marida', porque a gente dormia junto, passeava junto, fomos no ano passado pra João Pessoa, passamos quatro dias lá, eu, ela e mais duas, que não vieram porque estavam trabalhando, se não morriam porque elas gostam de sentar lá na parte da cozinha [aponta para trás], e eu como durmo muito a noite, prefiro viajar na frente para eu ficar olhando. Mas foi uma fatalidade, eu estava do mesmo lado que o pessoal que morreu".