MUDANÇA

Hospital Manoel Victorino passa a atender pacientes com síndromes respiratórias e dengue

Unidade funcionava como referência em ortopedia e teve seu perfil alterado

  • Foto do(a) author(a) Da Redação
  • Da Redação

Publicado em 15 de maio de 2024 às 18:37

Hospital Manoel Victorino Crédito: Feijão AlmeidaGOVBA

O Hospital Manoel Victorino, em Salvador, passa a atender pacientes com perfil de clínica médica a partir desta quarta-feira (15). A unidade, que funcionava como referência em ortopedia, teve seu perfil alterado para incluir pacientes adultos e pediátricos com síndromes respiratórias, dengue e outras patologias clínicas.

Dados da diretoria de Vigilância Epidemiológica da Bahia mostram que, somente até o início de maio deste ano, foram 3.259 casos de Síndromes Respiratórias Agudas Graves (SRAG) hospitalizados, um aumento superior a 11,5% em relação ao mesmo período do ano passado. Diante do crescimento expressivo, o Hospital Manoel Victorino passa a ser referência em leitos clínicos de retaguarda, acolhendo pacientes via Central Estadual de Regulação (CER).

Com a mudança, o hospital ofertará 50 leitos de enfermaria adulto, 48 leitos de enfermaria pediátrica, além de 10 leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) adulto, todos com perfil de clínica médica.

A secretária da Saúde da Bahia, Roberta Santana, ressalta que essa é uma decisão que busca reforçar a rede de assistência. “Esta mudança é destinada a atender ao crescimento dos casos dessas doenças, garantindo assim um atendimento mais eficaz durante esse período crítico. Os dados apontam que a letalidade da SRAG tem se mostrado maior em crianças menores de 1 ano e idosos acima de 80 anos, podendo chegar a uma taxa de até 21%. Então, essa mudança temporária do perfil do Manoel Victorino será fundamental para seguirmos prestando um atendimento de qualidade à população”, afirma.

Após esse período, a unidade será completamente requalificada e atenderá o perfil de clínica médica vascular e cirurgias. Os pacientes que necessitam de atendimento na área de ortopedia foram absorvidos pelo Hospital Ortopédico do Estado da Bahia.